Polícia Civil: inscrições para 1.000 vagas

Data 18/06/19 | Tóopico: Polícia Civil

Polícia Civil-RJ encerrou fase de análise dos preços das bancas e até oito enviaram propostas
A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro vai divulgar a abertura de novo edital de concurso público (Edital Concurso Polícia Civil PC RJ 2019) em breve. Na última quinta-feira, 11 de abril, o governador do Estado, Wilson Witzel, confirmou os preparativos do edital para mil vagas. Segundo o chefe do executivo estadual, o certame contará será em torno de 180 vagas para delegado e 800 para outras funções de policial.

O Governador do Estado, Wilson Witzel, anunciou que serão abertas 1.000 vagas para corporação. Porém, o chefe do executivo ainda não autorizou formalmente em publicação no Diário Oficial. Por isso, a Polícia Civil ainda trabalha com o quantitativo liberado no Diário Oficial do ano passado pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão. Na ocasião, ele liberou 96 vagas.

A fase de cotação de preços das bancas interessadas em organizar o certame da corporação foi encerrada. De acordo com informações da Academia de Polícia do Rio (Acadepol) na última segunda-feira, 08, o processo licitatório já pode ser iniciado. Até oito empresas enviaram propostas.

Os documentos das instituições estão em análise no Departamento de Administração e Finanças da corporação (Dgaf) desde a última quarta-feira, 03. O processo deve ser encaminhado nos próximos dias para Comissão Permanente de Licitações (CPL) da PC-RJ. O setor terá missão de definir quais organizadoras serão escolhidas por meio de licitação ou dispensa.

De acordo com informações da Acadepol, dois processos licitatórios estão tramitando, sendo um para delegado e o outro para os demais cargos. Com isso, deverá ser escolhida uma organizadora para delegado e uma outra para os demais cargos do concurso (auxiliar de necropsia, técnico de necropsia, inspetor e perito).

Ainda sobre o número de organizadoras que procuraram a PC-RJ para organizar os concursos, a Acadepol disse que foram cerca de cinco empresas para o cargo de Delegado e em torno de sete ou oito para os demais cargos. Algumas bancas querem concorrer aos dois processos.

Após escolha da banca, a corporação vai ter 45 dias para divulgar os editais. Se as bancas forem escolhidas até maio, é bem possível que o concurso seja divulgado entre junho e julho, conforme desejo do secretário da corporação, Marcus Vinícius Braga. Em março, ele falou que “até julho todos os editais podem estar na rua”.

O Governador do Estado, Wilson Witzel, anunciou que serão abertas 1.000 vagas para corporação. Porém, o chefe do executivo ainda não autorizou formalmente em publicação no Diário Oficial. Por isso, a Polícia Civil ainda trabalha com o quantitativo liberado no Diário Oficial do ano passado pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão. Na ocasião, ele liberou 96 vagas.

O Conselho de Supervisão da Recuperação Fiscal do Rio afirmou que sendo comprovadas as vacâncias (por aposentadoria e morte), não haverá obstáculo para abertura de novo certame para mil vagas. Para a categoria, a seleção para novos policiais precisa ser feita o mais rápido possível.

De acordo com dados do Sindicato dos Policiais Civis do Rio (Sindpol), a legislação prevê 23.800 cargos preenchidos. No entanto, o Estado conta com apenas cerca de 9 mil agentes na ativa. Desse total, 2.500 já poderiam ter se aposentado, mas continuam trabalhando.

Concurso em 2019
O concurso público da Polícia Civil-RJ 2019 terá objetivo de reforçar a Segurança Pública do Estado. “A Segurança Pública continua sendo uma das prioridades do nosso governo. Sabemos que uma Polícia Civil bem aparelhada e com capacidade de investigação poderá desmobilizar o crime organizado. Os resultados estão começando a aparecer. Além de mais policiais nas ruas, a Secretaria de Administração Penitenciária está fazendo diversas vistorias nas cadeias para apreender celulares e drogas”, afirmou.

A mais cotada para coordenar o certame é a Fundação CEPERJ. A Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Ceperj) tem prioridade nos concursos realizados pelo estado, conforme o Decreto 42.298/2010.

A carência de 15 mil policiais, segundo o chefe da pasta, foi o motivo para a autorização de um novo concurso da Polícia Civil. Algumas carreiras da corporação, como a de delegado, não têm novos editais há seis anos. “Nosso déficit é muito grande e o governador Wilson Witzel entendeu isso e já autorizou (o concurso). A toda hora, ele me pergunta como está o andamento das comissões”, disse o secretário de Polícia Civil-RJ sobre o trabalho na organização dos editais.

Os cargos
O cargo de Técnico em necropsia, de nível médio, e Auxiliar em necropsia, de nível fundamental, se fundiram e passarão a integrar um único cargo: Agente de Polícia Técnico-Científica, com exigência de nível médio.

A função de Inspetor – nível superior passará a ser chamado de Oficial de Polícia Civil. O requisito será o de nível superior em qualquer área. O cargo de Perito Legista, com exigência de nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica permanece com os mesmos requisitos e nomenclatura.

Por fim, o cargo de Delegado, com exigência de nível superior em Direito, agora exigirá a graduação na área com experiência de cinco anos de exercício na área criminal ou igual período de exercício no judiciário ou nas Polícias estaduais ou federais.

O Concurso Polícia Civil PC RJ
O cargo de Técnico em necropsia, anteriormente de nível fundamental, e Auxiliar em necropsia, de nível médio, agora será chamado de Agente de Polícia Técnico-Científica. O requisito será o de nível médio e o salário será de R$4.506,27.

Para concorrer ao cargo de Oficial de Polícia Civil será necessário nível superior em qualquer área. Os profissionais aprovados no cargo fazem jus ao salário de R$6.280,31. Por fim, a função de Médico Legista tem exigência de graduação nas áreas de Medicina, Odontologia, Farmácia e Bioquímica. O salário é de R$8.469,34.

Para concorrer ao cargo de Delegado, o candidato deverá ter nível superior em Direito, devendo apresentá-lo na data da posse, o diploma devidamente registrado e emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação. A remuneração é de R$18.747,95, já incluso o auxílio-alimentação de R$264,00.

Sobre os cargos
Auxiliar de Necropsia: exercer atividades de natureza repetitiva relacionada à remoção, lavagem e asseio de cadáveres, limpeza e conservação de necrotérios, em qualquer órgão da Polícia Civil, compatível com suas atribuições; exercer outras atividades que forem definidas por lei ou outro ato normativo.

Técnico de Necropsia: exercer atividades de natureza repetitiva relativa à execução de trabalhos operacionais-complementares, na área de anátomo-patologia, abrangendo a realização de necropsia e dissecação de cadáveres, sob supervisão direta de Peritos Policiais, bem assim conservação do material técnico, em qualquer órgão da Polícia Civil, compatível com suas atribuições; exercer outras atividades que forem definidas por lei ou outro ato normativo.


Este artigo veio de Cursos Preparatórios Para Concursos
http://capecurso.com.br/site

O endereço desta história é:
http://capecurso.com.br/site/modules/news/article.php?storyid=1961