Plataforma EAD
Menu
Siga-nos
Indique o Site
Destaques no Site
RSS

Notícias sobre o Exame Nacional do Ensino Médio. (Enem)
« 1 2 3 (4) 5 6 7 »
ENEM : Lei de Cotas divide as opiniões entre inscritos no Enem
Enviado por admin em 03/11/12 (763 leituras)






A regulamentação da lei de cotas nas universidades federais divide as opiniões dos estudantes. Entre candidatos que fizeram as questões do primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio, era possível encontrar favoráveis e contrários às políticas afirmativas.

O decreto que garante a reserva de 50% das vagas para estudantes que estudaram o ensino médio em escola públicas é visto como uma chance de ingresso dos mais pobres as universidades, mas pode ser muito prejudicial por gerar mais preconceito contra o aluno que conseguir a cota.

“Acho que essa política das cotas desfavorece as pessoas que estudam o ano inteiro para entrar em uma faculdade. Independente da condição financeira, o estudante pode conseguir a vaga se esforçando. Vemos muitos casos assim, de pessoas que não possuem muitas condições, mas se destacam. Alguns vão sofrer preconceito, vão ser vistos como candidatos que tiraram vagas de pessoas que poderiam estar mais preparadas. A cota ajuda o mais pobre a entrar no ensino superior, mas pode gerar uma acomodação, porque eles sabem que precisam de menos desempenho que os outros”, diz Camila Vaz, de 18 anos, do Colégio Elza Campos, na Tijuca.

Alguns estudantes se mostraram divididos. Para eles, a lei traz benefícios, mas alguns aspectos deveriam ser revistos. O estudante Artur Fernandes, de 18 anos, do Colégio Estadual Antônio Houaiss, foi um dos que concordaram com a política de cotas, mas com algumas ressalvas.

“Eu sou a favor das costas até um limite. Acho que é um direito que o governo está dando para a gente e eu não vou me negar a usufrui-lo. Só não acho que deve ser usada essa lei para aumentar a discriminação contra o negro.”

O fato da lei acabar eliminando estudantes que possuam um melhor preparo para os vestibulares foi um dos pontos que mais geraram discussão. Estudar durante, pelo menos, uma ano, e não conseguir a vaga por decreto do governo é algo que assusta muitos candidatos.

“Acho que essa lei acaba sendo uma forma de preconceito. Muitos falam que ser negro ou branco não faz diferença, mas na hora da prova existe um peso diferente para o negro e para o branco. É hipocrisia. Querem igualdade, mas vai existir mais preconceito a cada ano que passar com esse tipo de política”, argumenta Bárbara Neto, de 18 anos, do Colégio Pensi.

Alguns candidatos que são a favor das cotas lembram que a lei não vem para beneficiar alguém, mas vem para reparar erros do passado. É o que pensa o estudante Benin Monteiro, de 17 anos, da Faetec. “Sou a favor porque acho que é uma questão de dívida do governo com alguns segmentos da população. Não é apenas com os negros, mas com a parcela da população que já passou por algum tipo de dificuldade. É uma forma de reparar o erro do passado. Preconceito contra quem entrar por esse meio vai existir, mas todos ninguém deve sentir-se mal em usar desse direito.”






ENEM : Locais de prova a partir do dia 1º de Outubro
Enviado por admin em 01/10/12 (737 leituras)






A expectativa é de que os cartões de confirmação de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) comecem a ser distribuídos a partir desta segunda, dia 1º. Segundo o Inep, a greve dos Correios não influirá no envio do documento, uma vez que a distribuição, que ocorrerá até o dia 22, é feita por firmas contratadas pela ECT, que não estão paradas.

Porém, a divulgação do local de prova não ocorre somente pela via do cartão de confirmação de inscrição. Esta informação estará disponível também no site do Enem. O documento, além de informar o local de prova, deverá ser apresentado no dia do exame, junto do documento de identidade oficial com foto.

Nos dias 3 e 4 de novembro, mais de 5,7 milhões de candidatos participarão do Enem 2012. No primeiro, sábado, os inscritos farão questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de quatro horas e meia. No domingo, segundo dia de prova, os estudantes resolverão questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, com uma hora a mais de duração.

O candidato deve ficar atento para a validade do documento de identificação que vai apresentar na ocasião. Caso a validade esteja vencida ou a foto não possibilite a identificação, o inscrito poderá fazer a prova, mas terá que se submeter à identificação especial, que compreende a coleta de dados e assinatura em formulário próprio. Há uma série de documentos de identidade que não são válidos.

Será proibido o uso de lápis, lapiseira, borrachas, livros ou anotações, óculos escuros, boné, chapéu e similares. Os participantes também serão obrigados a desligar aparelhos eletrônicos, inclusive o celular.

Serviço

http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova




ENEM : Atenção aos documentos exigidos no dia da prova
Enviado por admin em 26/09/12 (454 leituras)






Cada um dos 5,7 milhões de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) precisará apresentar, no dia da prova, um documento oficial de identidade com foto. Em geral, leva-se a carteira identidade. Mas, e se o vestibulando perder o documento ou for roubado, até a data da prova?

Uma possibilidade é apresentar, no local do exame, outro documento de identidade. De acordo com o edital, além do RG, são aceitos identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros; identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por Lei tenham validade como documento de identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social; Certificado de Dispensa de Corporação; Certificado de Reservista; Passaporte; e a Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997.

Se o candidato não dispuser de nenhum desses documentos, precisará ir a uma delegacia de polícia para dar entrada em um boletim de ocorrência, que deve ter sido feito, no máximo, 90 dias antes da prova. Sem a apresentação do BO no local, não será possível fazer o Enem.

Há documentos que não são aceitos, mesmo que alguns sejam considerados oficiais. Entre eles, estão: certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira nacional de habilitação nos moldes antigos (modelo anterior à Lei nº 9.503/97), título de eleitor e documentos fora da validade e/ou danificados (que impossibilitem a identificação do portador).

Por outro lado, crachás de empresas e carteiras de estudante, mesmo que tenham fotos, não poderão ser utilizados. O participante que apresentar o documento fora de validade ou com foto que não possibilite identificação ainda poderá participar da prova, mas terá que passar por uma identificação especial, que compreende a coleta de dados e assinatura em formulário próprio.

Outra informação importante a que os candidatos devem ter atenção é o local de prova. A divulgação começa no dia 1º de outubro. Até o dia 22 do mesmo mês, os inscritos devem receber, por email, o endereço onde deverão fazer a prova. Será possível consultar esta informação também pela internet, no site do Inep.

O Enem será realizado em dois dias. A primeira parte será no dia 3 de novembro, com questões sobre Ciência Humanas e suas Tecnologias e sobre Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Nesse primeiro dia, os participantes terão quatro horas e meia para terminar a prova. No dia seguinte, os estudantes contarão com cinco hora e meia para resolver as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação, Matemática e suas Tecnologias.

Serviço
ww.enem.inep.gov.br




ENEM : Mudanças na redação bem recebidas
Enviado por admin em 05/06/12 (900 leituras)




Uma das novidades do Exame Nacional do Ensino Médio de 2012 é a mudança nos critérios de correção das redações. O Ministério da Educação reduziu de 300 para 200 pontos a discrepância entre as notas dadas pelos avaliadores para que seja feita uma terceira avaliação.

O mesmo ocorre se a diferença for maior de 80 pontos em qualquer uma das cinco competências avaliadas nesta parte da prova. Se após a terceira correção, a diferença entre as notas persistir, uma banca dará a pontuação final sobre o texto. As mudanças deram esperança aos candidatos. Segundo o aluno Ronie Pereira, de 17 anos, estudante do Colégio Santa Mônica, esse recurso irá facilitar para que a correção se aproxime do maior nível de qualificação possível.

"Acho que isso vai ajudar, porque, deste modo, terá menos injustiça como observamos nas edições passadas. Esse filtro nas avaliações vai diminuir bastante as chances de erro. O fato de haver uma banca com três avaliadores caso haja problemas nas correções para que a nota final seja efetivada dá mais tranquilidade também. Com isso, é menos provável que ocorram erros graves. O maior medo que nós temos na verdade é sobre os critérios de correção que as perguntas têm, porque as questões não possuem o mesmo valor, umas tem um peso maior que as outras."

Os interessados em fazer o Enem tem até o dia 15 de junho para se inscreverem no site do Instituto Nacional de Ensino e Pequisa (Inep). A taxa de inscrição é de R$35. Estão isentos deste valor alunos que estejam concluindo o ensino médio e que comprovem carência socioeconômica. Para os que precisarão pagar a taxa, o prazo vai até 20 de junho. A prova ocorre nos dias 3 e 4 de novembro.

Os candidatos que prestarem o Enem este ano contarão com um recurso inexistente nas edições anteriores, a de visualizar a redação corrigida. A novidade é oriunda do termo de ajustamento de conduta firmado entre o MEC e a Justiça no final do ano passado, definindo o acesso da redação aos alunos. Apesar do recurso não disponibilizar a solicitação de revisão da nota, esse mecanismo é considerado útil pelos vestibulandos.

"Este recurso facilita muito para os estudantes, porque as outras universidades, como a Uerj e mesmo a UFRJ, têm essa possibilidade de o candidato acessar a correção da prova e da redação, o que não havia no Enem nas edições anteriores. Isso era como uma barreira para nós. Agora nós podemos ver onde erramos e isso contribui para a preparação dos alunos que forem prestar o exame novamente no ano seguinte, por exemplo", afirma Thiago Portes, de 17 anos, estudante do ensino médio do Colégio Santa Mônica, que fez o Enem do ano passado por experiência e afirma que se a redação corrigida tivesse sido disponibilizada, a sua preparação para este ano seria mais eficiente.

A estudante Luana Marquarte, também aluna do Santa Mônica, de 16 anos, considera que o aperfeiçoamento na correção contribuirá para que os aprovados sejam alunos de alto nível. Para ela, que também já fez o Enem como exercício, o tempo de prova ainda dificulta aos estudantes a realizar o exame com excelência.

"Eu acho que isso melhora para todo mundo, porque eu considero a redação a parte fundamental do Enem. É a área mais cobrada, porque se você for bem na prova geral mas acabar falhando na redação, a chance de passar diminui muito. Acho que corrigindo melhor as redações, isso vai filtrar os candidatos de forma mais eficiente, selecionando candidatos mais aptos e melhores encaminhados para entrar na faculdade. Acho a alteração muito válida e acredito que também poderiam mudar o tempo da prova. O fato da média para responder cada pergunta ser de 3 minutos deixa a gente apreensivo, fora que os enunciados muito extensos por vezes nos fazem ter que reler a questão para poder entender melhor."

A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é de que o Enem 2012 receba cerca 6 milhões de inscritos e o processo de segurança na aplicação do exame promete ser mais rigoroso do que nas edições passadas, com os episódios de vazamento de questões e roubo de provas. O Cartão de Confirmação da Inscrição, com dados contendo o número de inscrição, local de realização das provas, além da opção de língua estrangeira, será enviado para os candidatos até o dia 26 de de outubro. Além de oferecer acesso às instituições de graduação públicas, o Enem disponibiliza candidatura para os que desejam realizar a prova para entrar em universidades particulares através do Programa Universidade Para Todos (ProUni) e para os que buscam a certificação de conclusão do ensino médio.




ENEM : inscrições estão abertas até o próximo dia 15
Enviado por admin em 31/05/12 (612 leituras)




Já estão abertas as inscrições para a edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados têm até o dia até as 23h59 do dia 15 de junho para garantir sua participação na prova, que está marcada para 3 e 4 de novembro. Para fazer a inscrição, é preciso preencher uma ficha de inscrição online no site do Inep. Porém, só este procedimento não é suficiente, para quem não é isento da taxa de inscrição. É preciso pagar, até dia 20 de junho, uma taxa de R$35 em qualquer banco. Aluno de escola pública que esteja concluindo o ensino médio e se declarar integrante de família de baixa renda está liberado do pagamento da taxa.

O pedido de isenção deve ser feito no momento da inscrição, também pela internet.
A principal novidade da edição deste ano é a mudança no sistema de correção das redações. A prova passará por um novo sistema de avaliação, com filtros mais rigorosos. Cada texto será corrigido por dois avaliadores. Se a diferença entre as notas atribuídas for maior que 200, um terceiro avaliador dará nota para o texto sobre o texto. Se a diferença persistir, uma banca de avaliadores dará o parecer final sobre o texto. A medida foi tomada para reduzir a margem de dispersão.

Para garantir a segurança na correção as redações serão analisadas por dois corretores independentes, que avaliarão cinco competências, entre elas: compreender a proposta e aplicar conceitos para desenvolver o tema; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações e argumentos em defesa de um ponto de vista; e mostrar domínio da língua e conhecimento da diversidade cultural.

Segundo o ministro Aloizio Mercadante, as mudanças foram concebidas por um comitê científico e têm como objetivo aperfeiçoar o Exame, dando assim maior tranquilidade aos participantes. “Esta é uma grade de análise que dá um salto de qualidade em relação ao que já tínhamos. É um sistema mais rigoroso, com filtros mais precisos para avaliar. Vamos distribuir para os alunos um guia completo, falando das exigências e dando exemplos”, disse.

Em julho será divulgado um manual, no qual os participantes poderão conferir explicações e dicas sobre como fazer uma boa redação. A partir deste material, os jovens também poderão conhecer mais profundamente as regras de correção e as exigências das competências, que valerá 200 pontos cada uma. Redações modelo também poderão ser consultadas.

Uma das orientações que será mantida é em relação ao recurso. Assim como nos anos anteriores, não será permitido que os alunos recorram da nota obtida. Porém, o MEC informou que irá desenvolver uma forma de os candidatos terem acesso às redações corrigidas, como forma de propiciar maior transparência ao processo.
Serviço
www.inep.gov.br




ENEM : Justiça determina divulgação de pré-testes
Enviado por admin em 31/01/12 (773 leituras)






Uma decisão judicial proferida na última quarta-feira, dia 25, pela Justiça Federal do Ceará, determinou que o Instituto Nacional do Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgue os cadernos do pré-teste do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aplicados em 2010, no Colégio Christus. O objetivo é permitir que a Polícia Federal tenha condições de saber se o número de questões que vazaram este ano é que o total de 14, informado pelo MEC.

A ação foi apresentada pelo procurador do Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE), Oscar Costa Filho, o mesmo que entrou com outras ações contra o exame nacional. Ele considera que o acesso ao pré-teste pode indicar que o número de questões que vazaram foi maior.

“O Inep alegou que o material era sigiloso, mas ele já perdeu o sigilo com o vazamento”, disse o procurador. O pré-teste é aplicado a alunos do terceiro ano do ensino médio como forma de verificar que tipo de perguntas são consideradas fáceis ou difíceis por um público semelhante ao que responderá ao Enem.
Em nota divulgada no site do Ministério Público Federal do Ceará, o procurador afirma que, de acordo com a investigação, em todos os 32 cadernos do pré-teste aplicado no colégio Christus de Fortaleza havia questões idênticas às das provas do Enem e não apenas em dois cadernos, como havia sido confirmado pelo Inep. Se for confirmada a hipótese de que um número bem maior de questões ter vazado, na avaliação do procurador, a seleção torna-se viciada.

Em outra ação apresentada, Oscar Costa Filho, no entanto, não obteve êxito. Ele chegou a conseguir, em primeira instância, que o MEC fosse obrigado a divulgar todos os espelhos de prova para os candidatos. Porém, na última terça, dia 24, o presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Paulo Roberto de Oliveira, suspendeu a liminar da Justiça Federal do Ceará que determinada vistas da prova de redação.

A decisão do presidente do TRF da 5ª Região foi baseada no termo de ajuste de conduta (TAC) firmado pelo Instituto Inep, a União e o Ministério Público Federal (MPF) que já prevê a concessão de vistas as todas as redações a partir de 2012.

Para o presidente do TRF, a parte operacional do Exame e a forma como ele vem sendo tratado judicialmente carecem de cuidados. “Salta aos olhos a mais aparente politização das questões relativas ao Enem. Se, de um lado, o exame ainda não ostenta – é fato a se lamentar – a qualidade operacional desejada, de outro não pode ser ignorado o descuido – inexiste palavra mais amena para dizê-lo – com que vem sendo judicialmente combatido.”

Para o juiz, o MPF do Ceará não sabia, inclusive, quais eram seus objetivos. “A ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal no Ceará sofreu dois aditamentos, sugerindo que o MPF não sabia o que queria, mas que reconhecidamente queria, perseguindo o resultado – fosse qual fosse – até obtê-lo”, ressaltou.

Para o procurador, a decisão mostra a inversão de valores pela qual o Enem vem passando. “O desembargador disse que a minha atitude era política, mas a politização do Enem não foi feita pela Justiça, mas pelo governo, que transformou esse exame em uma bandeira de campanha.”

Essa não é a primeira polêmica envolvendo a redação do Enem. No último dia 2, o Ministério Público Federal entrou com um pedido para que as notas da redação não fossem utilizadas no SiSU. Além disso, o procurador da República Oscar Costa Filho solicitou que o Ministério da Educação preparasse duas listas para cada curso. A primeira obedeceria os critérios atuais e a segunda consideraria somente o número de acertos. Ambos os requerimentos foram negados.

Serviço
www.enem.inep.gov.br







ENEM : MEC cancela edição do Enem de abril
Enviado por admin em 24/01/12 (536 leituras)




Em 2012, não serão realizadas duas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), como foi estabelecido no ano passado. O Ministério da Educação confirmou na tarde da última sexta, dia 20, que a primeira delas, prevista para 28 e 29 de abril, foi cancelada. O órgão também informou as datas da única prova que ocorrerá este ano: dias 3 e 4 de novembro.

A causa do cancelamento da primeira edição foi um levantamento da empresa contratada pelo MEC para cuidar da gestão de risco do exame nacional, a Modulo Security. O relatório, segundo nota divulgada pelo MEC, concluiu que a realização de duas provas sobrecarregaria a estrutura logística. Teriam sido consultadas as entidades envolvidas com a organização da prova, além de órgãos públicos que trabalharam no apoio ao Enem deste ano.

Bem antes, no entanto, já surgiram dúvidas sobre se o Enem de abril realmente aconteceria. No final de novembro, em encontro no Rio de Janeiro, o presidente da Fundação Cesgranrio, Carlos Alberto Serpa, disse que seria difícil a prova ser realizada. Na ocasião, ele destacou que era preciso o MEC “resolver o problema dos pré-testes”, que são testes aplicados a grupos de candidatos para a “calibragem” das questões a partir da Teoria da Resposta ao Item. A Fundação Cesgranrio compõe, ao lado do Cespe-UnB, o consórcio responsável pela parte de aplicação do Exame.

Este ano, problemas na realização dos pré-testes geraram nova confusão no Enem. As questões de uma dessas provas vazaram e foram passadas para o Colégio Christus, no Ceará. A instituição aplicou, dias antes da prova, um simulado com base nesse material e 14 das questões que estavam nele foram cobradas no Enem de 2011. O caso foi parar na Justiça e as questões foram anuladas para os alunos desta instituição.

No início desta semana, outro indício de que a prova não aconteceria. Após a Justiça Federal acatar um pedido do Ministério Público Federal do Ceará para que todos os espelhos de prova fossem divulgados, Fernando Haddad afirmou que o Enem de abril não estava confirmado, pois seria
impossível, para o MEC, fornecer os espelhos de correção da redação para todos os candidatos, conforme havia sido estabelecido no Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o MEC e o Ministério Público Federal, no segundo semestre de 2011.

A proposta era, a partir de 2012, realizar duas edições do Enem por ano e, progressivamente, aumentar esse número. Isto para permitir que as edições registrassem números menores de inscritos e que os candidatos tivessem mais oportunidades de fazer a prova ao longo do ano. A expectativa é de que, a partir do ano que vem, possam ser realizadas, pelo menos, duas edições.

O Cape cursos preparatórios localiza-se no bairro de realengo. Acesse o nosso blog sobre concursos.







ENEM : MEC recorre de decisão da Justiça Federal sobre Enem
Enviado por admin em 23/01/12 (576 leituras)




O Ministério da Educação, por meio da Advocacia Geral da União (AGU), entrou com recurso contra a decisão da Justiça Federal do Ceará de permitir que todos os que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio pudessem ter acesso aos espelhos das redações. O principal argumento usado foi o fato de que foi assinado, em outubro de 2011, um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público Federal, já homologado pela Justiça Federal, em que as partes acordaram que as vistas sejam concedidas a partir do Enem de 2012.

Segundo o Inep, estão sendo providenciandos equipamentos e ferramentas operacionais necessárias ao cumprimento do acordado no TAC, o que impede o cumprimento imediato da decisão liminar de primeira instância. O recurso do MEC foi apresentado na última sexta, dia 20 e não há prazo para a definição por parte do Judiciário.

Enquanto a decisão não sai, o MEC ainda não precisa cumprir de decisão da Justiça Federal do Ceará, proferida no último dia 17. Além do acesso à redação e ao espelho de correção da prova, a decisão estabelecia que os inscritos poderiam pedir a revisão da nota, caso considerassem que foram prejudicados. O requerimento é de autoria do procurador da República Oscar Costa Filho.

De acordo com o juiz da 1ª Vara Federal Luís Praxedes, responsável pela decisão da Justiça Federal do Ceará, ela foi tomada com base no princípio constitucional que determina que todos tenham “o acesso a informações, bem como o contraditório e a ampla defesa.” No entanto, o edital do Enem não permite que os candidatos tenham acesso às provas e nem peçam a revisão da nota.

O pedido de divulgação das redações foi feito pelo Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE) no último dia 10, logo após a justiça do Estado determinar que 12 alunos que tivessem acesso às provas. De acordo com o procurados da República Oscar Costa Filho, essa é “a única via idônea para preservar os direitos violados dos estudantes”.

Essa não é a primeira polêmica envolvendo a redação do Enem. No último dia 2, o Ministério Público Federal entrou com um pedido para que as notas da redação não fossem utilizadas no SiSU. Além disso, o procurador da República Oscar Costa Filho também solicitou que o Ministério da Educação preparasse duas listas para cada curso oferecido no SiSU. A primeira obedeceria os critérios atuais e a segunda consideraria somente o número de acertos do candidato. Ambos os requerimentos foram negados.

O Cape cursos preparatórios localiza-se no bairro de realengo. Acesse o nosso blog sobre concursos.







ENEM : Sisu: Falta de transparência leva a críticas
Enviado por admin em 18/01/12 (518 leituras)




Inicialmente previsto para dia 15 de janeiro, domingo, o resultado da 1ª chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi antecipado e divulgado na sexta, dia 13. O Ministério da Educação (MEC) informou que não houve nenhum motivo específico para o adiantamento. Na lista, organizada em ordem alfabética, constam apenas os nomes e o número de inscrição no Enem. A classificação pelas melhores notas não foi divulgada.

O procurador da República Oscar Costa Filho, que vem movendo uma série de ações pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) contestando alguns pontos do processos seletivo, criticou a falta de transparência dos resultados. “Por que não divulgar a nota? Isso é uma caixa preta, um escândalo. Não ter a nota do aluno na classificação é algo extremamente sério, pois o candidato não consegue comparar seu desempenho com os dos concorrentes. Não dá para achar que o Poder Público pode ter essa conduta. Só reforça a tese que a luta vai continuar”, atacou.

Oscar Costa Filho também não aprovou o fato de os resultados serem divulgados antes do que estava previsto no cronograma. A atitude, de acordo com o procurador, abre margens para a suposição de que o MEC estaria tentando fugir das ações judiciais movidas contra o exame. “Parece que querem abafar a coisa. Na ação de divulgação de resultado, principalmente, a teoria do fato consumado tende a ser mais eficaz e tornar o pedido mais complicado. Eles estão sendo coerentes com a falta de transparência e com o prejuízo aos candidatos”, falou, ressaltando que seu processo trata da lisura e da igualdade do concurso e, portanto, todos os elementos que comprometam essas características estão incluídos.

O defensor federal Daniel Macedo, titular do 2º Ofício de Direitos Humanos e Tutela Coletiva da Defensoria Pública da União no Rio de Janeiro (DPU-RJ), também criticou a não divulgação das notas. Para ele, este é um grave erro do Inep e da União, por intermédio do MEC. Ele revelou que essa questão já está embutida na ação civil pública que ajuizou, no dia 10 de janeiro, solicitando que a Justiça estenda a todos os candidatos do Enem o direito à revisão da redação e ao espelho da prova, com a pontuação e os critérios utilizados na correção. “Eu peço acesso às provas, seus respectivos espelhos, critérios de correção e as notas atribuídas”, disse.

Ele não quis comentar a antecipação, apesar de admitir que estranhou a atitude. No entanto, assegurou que ela não interfere em nada na ação. “Se o juiz deferir a liminar, vai permitir o acesso às provas, será aberto um prazo de dez dias para eventuais recursos administrativos e os candidatos serão equacionados novamente de acordo com as novas notas”, explicou.







ENEM : Saiu a primeira chamada do Sisu
Enviado por admin em 16/01/12 (533 leituras)




Com 3.411.111 inscrições, feitas por 1.757.399 candidatos, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) divulgou o resultado da 1ª chamada. Inicialmente, o prazo estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) era o dia 15 de janeiro. A data, porém, foi antecipada para o dia 13. O restante do cronograma está mantido. A lista com os selecionados está disponível na internet, através da portal do MEC, e pela central de atendimento telefônico.

Os estudantes que conseguiram a classificação têm os dias 19 e 20 de janeiro para realizar suas matrículas. Para isso, no entanto, devem verificar, junto à instituição de ensino em que foram aprovados, os locais, horários, documentação exigida e procedimentos necessários.

No momento da inscrição no Sisu, cada candidato pôde fazer pelo menos duas opções de curso. Os aprovados na primeira opção de curso são automaticamente retirados do sistema. Caso não façam a matrícula na universidade ou faculdade para as quais foram selecionados, perderão a vaga.

Quem for classificado para a segunda opção, tendo ou não efetuado sua matrícula, ou não atingir a nota mínima em nenhum dos dois cursos escolhidos permanece no sistema e continua concorrendo, nas chamadas seguintes, à vaga que escolheu como primeira opção. A 2ª chamada está prevista para o dia 26 deste mês, com matrículas em 30 e 31.

Após as chamadas regulares do processo seletivo, o Sisu disponibilizará às instituições participantes uma Lista de Espera. Ela será utilizada prioritariamente para o preenchimento das vagas não ocupadas. Para participar, os interessados precisam manifestar interesse entre os dias 26 e de janeiro e 1º de fevereiro. O procedimento é feito via internet, através do Boletim de Acompanhamento do candidato no site do Sisu. Porém, poderão concorrer apenas na primeira opção de vaga.

O número de inscrições superou em 62% a edição de 2011. O Rio de Janeiro foi o estado com maior número de inscrições no Sisu, 381.721. Na sequência vieram Minas Gerais, 367.259; São Paulo, 292.742; Ceará, 243.311; Rio Grande do Sul, 233.324; Bahia, 214.597 e Pernambuco, 193.652. Das 95 instituições que aderiram ao Sisu, as universidades federais do Ceará, do Rio de Janeiro e do Piauí registraram maior número de inscrições.

A Universidade Federal do Ceará participou desta edição com a oferta de 4.197 vagas e recebeu 171.915 inscrições; a do Rio de Janeiro disponibilizou 4.707 e teve 138.020 inscrições, e a do Piauí recebeu 129.163 inscrições para as 5.954 vagas ofertadas.

Clique aqui e veja se foi chamado.







« 1 2 3 (4) 5 6 7 »
LOJA VIRTUAL - PAGSEGURO
Baixe o Aplicativo
Cursos Kids
Login no Site
Pesquisa no Site
Notícias e Concursos
Março 2019
S T Q Q S S D
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
Enquete
Qual a sua área de interesse nos concursos?
Colégios do Ensino Fundamental 16 % 16%
Escolas Técnicas 11 % 11%
Marinha 21 % 21%
Exército 17 % 17%
Aeronáutica 18 % 18%
Vestibulares 2 % 2%
Concursos Públicos 12 % 12%
Visitantes Online
1 visitantes online (1 na seção: Notícias sobre Concursos)

Usuários: 0
Visitantes: 1

mais...
Cape Cursos Preparatórios © 2006-2015 - Todos os direitos reservados - Rua Estância 25 - 2º Andar - Realengo - RJ - Cep: 21715-440
Início Cape Cursos Preparatórios Cursos Preparatórios Preços dos Cursos Preparatório - 5º Ano Apostilas Preparatórias Simulados Online Notícias Concursos Concursos Galeria de Fotos Localização Contato Plataforma Digital Área do Aluno Inscreva-se no Canal!