Plataforma EAD
Menu
Siga-nos
Indique o Site
Destaques no Site
RSS

Notícias sobre o Exame Nacional do Ensino Médio. (Enem)
« 1 (2) 3 4 5 ... 7 »
ENEM : MEC libera acesso às notas do Enem 2014
Enviado por admin em 14/01/15 (404 leituras)

Os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 já podem acessar os resultados individuais da prova. No site do Enem (Acesse Aqui), basta o participante informar seu CPF e a senha que cadastrou no sistema, que foi a mesma feita para a inscrição.

O espelho da redação, segundo o MEC, estará disponível em um prazo de 60 dias. O acesso só será permitido para o que o ministério chama de vista pedagógica, ou seja, para que o candidato possa identificar os erros cometidos na elaboração do texto. O Inep, organizador do exame, não estabelece prazo para recursos. Os que desejarem contestar a nota da redação só podem fazer isso pela via judicial.

Um dos dados que chamaram a atenção foi o fato de mais de 500 mil candidatos terem ficado com nota zero na redação. Esse pode ser um dos fatores que causaram a queda no desempenho médio dos alunos nessa parte do Enem, cuja pontuação média diminuiu em 9,7% em comparação com o ano passado. Em Matemática também houve queda: 7,3%. Um total de 250 participantes conseguiram nota 1.000, a maior possível, no texto.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta terça, dia 13, quando foram divulgados os resultados gerais do exame, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Francisco Soares, informou que ainda não se sabe a causa que levou a essa queda, mas que esse deve ser um tema a ser pesquisado não só pelo próprio instituto, mas também pelas universidades.

Segundo o MEC, cerca de 8,7 milhões inscreveram-se no Enem, dos quais 6,2 milhões fizeram a prova, sendo aproximadamente 1,5 milhão de concluintes, ou seja, pessoas que estavam no último ano do ensino médio. Segundo o ministro Cid Gomes, é importante que os pesquisadores brasileiros pesquisem sobre as causas do problema. "A meu juízo, quem deve fazer isso (análise da queda no desempenho) é a comunidade acadêmica. E o MEC disponibilizará, por meio do Inep, todos os dados."

Os participantes resolveram, em novembro do ano passado, questões de Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza. Todos fizeram ainda uma redação. A nota do Enem pode ser usada para disputa de vagas a partir do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), um cadastro nacional de vagas ofertadas por instituições públicas de ensino superior de todo o país. As inscrições para a edição do primeiro semestre começam na próxima segunda-feira, dia 19.

O candidato também pode usar a pontuação do Enem para concorrer a bolsas de estudos integrais ou de 50% em instituições particulares de ensino superior que participam do Programa Universidade para Todos. As inscrições para esse programa começam no próximo dia 26.

A nota do Enem também serve para certificação do ensino médio, para ingresso no Programa Ciência sem Fronteiras (que distribui bolsas de estudos em instituições internacionais) e para o Sisutec, sistema federal que possibilita ingresso em cursos gratuitos de educação profissional em todo o país.

ENEM : Enem: vazamento de imagens pode anular Redação
Enviado por admin em 18/11/14 (542 leituras)

Em 2014, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegou a sua 17ª edição e a sexta, desde que passou por mudanças estruturais para se tornar substituto de vestibulares em todo o país. Com o novo formato, que possibilita acesso a vagas nas mais cobiçadas universidades brasileiras, cresceu não só o número de participantes, que alcançou o recorde de 8.721.946. A cada edição, cresce também o risco em torno da prova, pelo interesse em escala nacional que ela gera e em função da complexa logística que envolve sua aplicação onde uma falha pode comprometer toda sua aplicação.

Desde a última quinta-feira, milhões de brasileiros estão na expectativa do resultado de uma investigação da Polícia Federal sobre uma denúncia de vazamento do tema da redação deste ano. Na quarta, um estudante que mora no Piauí denunciou nas redes sociais que teria recebido por uma rede social, na manhã de domingo, informações sobre o tema da prova. A imagem que chegou a seu celular é idêntica à que ele próprio, e milhões de brasileiros, viram na folha de redação.

A denúncia está sob investigação e, até o fechamento desta edição, o MEC não havia divulgado oficialmente se o tema vazou ou não. Mas, na medida em que outros estudantes também do Piauí e do Ceará, ao longo dos últimos dias, confirmaram o recebimento da mesma mensagem, tornam-se cada vez mais remotas as possibilidades de que a denúncia seja falsa e de que tudo não passe de uma brincadeira dos jovens.

Além da denúncia do estudante, chamou a atenção outra investigação em paralelo da Polícia Federal, pela qual foram presos na sexta, dia 4, quatro acusados de envolvimento em um esquema para fraudar o exame nacional. Os envolvidos faziam cooptação de candidatos interessados em participar do esquema de fraude e de pessoas para fazer o teste e passar o gabarito das questões durante a prova. No primeiro dia do Enem, duas pessoas foram presas por também, acusadas de tentarem passar “cola” utilizando celular.

Independente do desfecho das investigações, os episódios seguramente motivam algumas reflexões a respeito do Enem. Valeria a pena manter o formato de uma prova nacional que seleciona para as mais importantes e valorizadas instituições de ensino superior do país? O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) tem condições efetivas e recursos para coordenar uma prova da dimensão do Enem? Além disso, em um processo que envolve, em sua logística, além do Inep, várias instituições como as organizadoras, as Forças Armadas, forças policiais, além de empresas como os Correios, entre outras instituições, é possível o monitoramento seguro de todos envolvidos, a fim de se evitar falhas?

Para o presidente da Associação Brasileira de Educação (ABE), professor João Pessoa de Albuquerque, é hora de repensar o Enem. Ele critica o formato único para todo o país e defende que o exame seja regionalizado. “Como temos 27 unidades federadas, no momento em que se regionalizasse o Enem, estaríamos respeitando as culturas locais. Seria até uma dinâmica muito mais criativa, pois haveria troca de experiências. Vamos imaginar que estado Amazonas tivesse forma de ingresso no ensino superior diferente da do Paraná, e assim por diante. Respeitando-se autonomia dos estados, seria possível incentivar a troca de experiências”, comenta.

ENEM : ENEM 2015: no segundo dia, candidatos reclamam de prova cansativa
Enviado por admin em 09/11/14 (387 leituras)

Resolver 90 questões abrangendo as áreas de Matemática e de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Português, Literatura, Inglês ou Espanhol, educação física e Artes) e elaborar uma redação, em cinco horas e 30 minutos, foi um desafio para os candidatos da edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os participantes criticaram o fato de muitas questões terem enunciado longo em Matemática e também o tema da redação, que abordou a publicidade infantil no Brasil. Veja, a seguir, a opinião de quem faz a prova no campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

“A prova estava cansativa. As provas de Matemática, Língua Portuguesa e Redação não deveriam ser aplicadas juntas, no mesmo dia. Na metade da prova de Matemática eu já estava cansada, pois os enunciados das questões eram longos. Além disso, o tema redação foi totalmente diferente do que eu esperava. Isso deve atrapalhar o desempenho de muitos candidatos.”
Alessandra Ribeiro, 41 anos

“Hoje foi um dia pesado. Resolver 90 questões e fazer uma redação não foi fácil. As questões tinham enunciado muito longo. Nós precisamos ler muitos textos. As provas de Língua Portuguesa e de Língua Estrangeira, no caso eu fiz Inglês, estavam fáceis, pois cobravam mais interpretação. Porém, o tema da redação foi estranho e me pegou de surpresa. Escrevi baseado nos textos apresentados na prova.”
Bruno Teixeira, 31 anos

“Considero que essa prova foi fácil. Estudei muito para Matemática e acredito que tive um bom desempenho. Esperava até uma prova mais difícil. Também gostei das partes de Língua Portuguesa e de Língua Estrangeira. Fiz a prova de Espanhol com tranquilidade. O que me pegou de surpresa foi o tema da redação. Pensei que fosse cair algo mais atual.”
Beatriz Domingos, 18 anos

“Essa prova estava complexa. Nunca tive facilidades em Matemática e acredito não fui bem nessa parte. Mas acredito que me superei nas provas de Língua Portuguesa e de Língua Estrangeira. Escolhi Espanhol e estava fácil. Sou publicitário e minha maior dificuldade foi colocar as minhas ideias sobre a publicidade infantil em apenas 30 linhas.”
Diego Gardel, 32 anos

ENEM : Novo recorde de inscritos cada vez mais próximo
Enviado por admin em 20/05/14 (344 leituras)

Ao que tudo indica, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) caminha para novo recorde de inscritos. Segundo dados do Ministério da Educação, até o fim da tarde desta segunda, dia 19, mais de 4,5 milhões de cadastros já tinham sido registrados no sistema. Dos 4.522.859 inscritos, 2.676.384 eram mulheres e 1.846.475 eram homens

Segundo o MEC, o número registrado no início da manhã, quando foi completada uma semana do site em funcionamento, era de 4,1 milhões, o que supera em 19,82% o da edição anterior — 3.278.231 inscritos em 2013, nesse mesmo período.

Com isso, a quatro dias do final das inscrições, o total de inscritos já alcançava a metade da meta estabelecida pelo MEC este ano, que é de 8,2 milhões de participantes. No ano passado, foram aproximadamente 7,2 milhões de cadastrados, dos quais cerca de 5 milhões fizeram efetivamente o exame.
No sábado, 17, e no domingo, 18, o número de inscritos foi 77,98% superior em relação ao primeiro fim de semana de 2013, quando foram registrados 406.066 candidatos. Este ano, 722.724 estudantes fizeram o registro on-line.

O prazo de inscrições termina às 23h59 de sexta-feira, 23. Uma das principais recomendações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anysio Teixeira (Inep), responsável pela prova nacional, é que os interessados em fazer a prova procurem se inscrever nos horários de menor movimento, que são: no início da manhã, até as 9 horas; à tarde, entre 14 e 17 horas; à noite, após as 21 horas.

A inscrição deve ser feita só pela internet, no site do Enem. Os participantes precisam preencher os dados cadastrais e imprimir o boleto para pagamento da taxa, que é de R$35. Estão isentos deste valor os alunos da rede pública de ensino e pessoas cuja renda familiar, per capta, seja de até 1,5 salário mínimo per capita (R$1.086,00).

O Enem será realizado nos dias 8 e 9 de novembro, com início às 13h. Os portões de acesso aos locais de provas serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília. Para a próxima edição, não haverá mudanças significativas. A prova continuará com o formato que é adotado desde 2009. Serão 180 questões, em quatro áreas (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza), aplicadas em dois dias, além da redação, que também não sofreu mudanças nas regras de elaboração e correção.

A nota obtida no Enem é critério de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). É também requisito para obtenção do benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participação no programa Ciência sem Fronteiras e em seleções para bolsas de graduação-sanduíche da Coordenação de aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Estudantes maiores de 18 anos podem, por meio do exame, obter a certificação do ensino médio.

Serviço
www.enem.inep.gov.br

ENEM : Enem 2014 já registra mais de 2,2 milhões de inscrições
Enviado por admin em 17/05/14 (376 leituras)

Até 12h desta quinta-feira, dia 15, um total de 2.220.106 candidatos já tinham feito inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. O prazo termina no próximo dia 23 e, segundo o MEC, os horários mais favoráveis, por terem menor volume de acessos, são até as 9h, entre 14h e 17h e após as 21h.

A expectativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do MEC responsával pelo Enem 2014, é de regristrar 8,2 milhões de cadastrados para fazer a prova, o que propiciaria um crescimento de 14% em relação ao ano passado.

Após fazer a inscrição no site, será preciso pagar uma taxa de R$35, até 28 de maio. Estão isentos deste valor os alunos da rede pública de ensino e pessoas cuja renda familiar, per capta, seja de até 1,5 salário mínimo per capita (R$1.086).

Para a próxima edição, não haverá mudanças significativas. A prova continuará com o formato que é adotado desde 2009. Serão 180 questões, em quatro áreas (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza), aplicadas em dois dias, além da redação, que também não sofreu mudanças nas regras de elaboração e correção.

Serviço
www.enem.inep.gov.br

ENEM : Inscrições para Exame Nacional já estão abertas
Enviado por admin em 12/05/14 (458 leituras)

Foram abertas, às 10h desta segunda, dia 12 de maio, as inscrições para a edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será aplicado em 8 e 9 de novembro. O prazo para os estudantes realizarem suas inscrições irá até o dia 23 de maio. No ano passado, 7,1 milhões de estudantes inscreveram-se no Enem. Atualmente, a nota na prova é o principal critério para ingresso em instituições federais de ensino superior do país, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A pontuação também permite conseguir uma bolsa de estudos em instituição privada por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), é pré-requisito para participar do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), possibilita conquistar uma vaga em curso técnico por meio do Sisutec e, ainda, é exigência para obter uma bolsa de estudos pelo Programa Ciência sem Fronteiras.

Serviço
www.enem.inep.gov.br

ENEM : Enem pode ser realizado nos dias 8 e 9 de novembro
Enviado por admin em 05/05/14 (387 leituras)

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode ser realizado nos dias 8 e 9 de novembro. A informação foi divulgada na tarde de hoje, no blog do jornalista Paulo Saldaña, do site do jornal O Estado de São Paulo. Segundo ele, instituições de ensino onde as provas devem ser aplicadas já estão recebendo consulta para cessão de espaço nesta data.

O MEC ainda não deu nenhuma informação oficial sobre quando será a próxima edição do Enem e não confirmou a informação publicada no site do Estado de São Paulo. No entanto, Um indício de que a informação está correta é o fate de que, em anos de eleição, o MEC costuma realmente aplicar a prova em novembro. Foi assim nos anos de 2010 e 2012. Se o MEC mantiver o cronograma dos últimos anos, o edital deve ser divulgado em maio, com inscrições realizadas em junho.
No ano passado, 7,1 milhões de estudantes inscreveram-se no Enem. Atualmente, a nota na prova é o principal critério para ingresso em instituições federais de ensino superior do país, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A pontuação também permite conseguir uma bolsa de estudos em instituição privada por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), é pré-requisito para participar do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), possibilita conquistar uma vaga em curso técnico por meio do Sisutec e, ainda, é exigência para obter uma bolsa de estudos pelo Programa Ciência sem Fronteiras.
Ao que tudo indica, não haverá mudanças no formato do Enem. A prova, novamente, deve ter 180 questões, distribuídas pelos dois dias de aplicação. No ano passado, os inscritos resolveram 45 questões de Ciências Humanas e Ciências da Natureza, no primeiro dia, e de Língua Portuguesa e Matemática, no segundo, quando todos fizeram, ainda, uma redação.

ENEM : MEC divulga gabarito do Enem
Enviado por admin em 30/10/13 (621 leituras)

Os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem consultar o gabarito na internet. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) acaba de divulgar as repostas dos cadernos de prova. A previsão era que o gabarito fosse divulgado até amanhã (30). O resultado final do exame será divulgado apenas na primeira semana de janeiro.

Mesmo com o gabarito em mãos os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram, porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), ou seja, o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos e o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Nas redes sociais, durante a tarde, a ansiedade era grande: “quarta-feira chega logoo… #gabaritoenem”, escreveu uma usuária do Facebook. Muitos recorreram a gabaritos extraoficiais de cursinhos ou veículos de comunicação. Alguns ficaram satisfeitos, outros, nem tanto: “Arrasada! #gabaritoenem”, comentou uma usuária do Twitter.

O Enem foi aplicado no último final de semana a mais de 5 milhões de estudantes em 1,1 mil cidades em todo o país. No primeiro dia (26), eles responderam a 90 questões a questões de ciências humanas (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza (química, física e biologia). No segundo dia (27), foram 180 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, além da redação.

ENEM : Entenda os princípios do cálculo da nota
Enviado por admin em 25/07/13 (719 leituras)

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) trouxe, nos últimos anos, uma grande mudança no método de avaliação da proficiência a fim de medir o conhecimento do estudante. Essa inovação se dá com a implantação da Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Em substituição ao antigo modelo da Teoria Clássica dos Testes (TCT), a TRI utiliza-se de uma escala padrão para mensurar o conhecimento. Assim como há medidas para saber uma altura, uma temperatura etc, com os devidos instrumentos, a TRI estabelece escalas de proficiência para medir o conhecimento. E a prova é justamente seu instrumento de medição.

A partir da TRI, a nota de uma prova não é calculada apenas de forma quantitativa. Em outras palavras, não basta avaliar um candidato pela quantidade de acertos que ele teve na avaliação. Por isso, mesmo após a divulgação do gabarito oficial, no Enem, não é possível ter uma estimativa segura da pontuação alcançada.

No exame nacional, importa também e, principalmente, os parâmetros das perguntas (neste caso, o grau de dificuldade) e o padrão de resposta do participante. Isso significa dizer que o grau de conhecimento entre dois estudantes poderá ser diferente mesmo que tenham acertado a mesma quantidade de itens. Isso porque dependerá do tipo de questão que cada um acertou.

O cálculo da proficiência na TRI se baseia em três parâmetros: poder de discriminação, dificuldade e a probabilidade de acerto ao acaso. De acordo com esse modelo, participantes que obtiverem o mesmo padrão de resposta, ou seja, que acertarem itens de mesmo nível, terão uma avaliação de igual proficiência. E quanto maior a proficiência do aluno, maior será a probabilidade de acertos, o que é chamado de traço latente acumulativo.

Mas, por conta da possibilidade de um aluno acertar um item difícil por acaso (pelo “chute”), o parâmetro de acerto casual permite perceber que este acerto não é equivalente à proficiência do aluno caso ele não tenha acertado os itens de menor dificuldade.

Nem sempre, acertar as mais difíceis garante maior nota

Portanto, em uma comparação, se dois candidatos acertam o mesmo número de questões mas um deles acerta cinco questões entre o nível fácil e o intermediário e o outro acerta em sua maioria os itens mais difíceis, é possível que o que tenha acertado mais itens difíceis fique com nota menor. Isso se dá porque não há coerência no fato de um aluno que deveria ter uma proficiência alta errar questões mais fáceis’, havendo a probabilidade de acerto casual. Ou seja, tem maior conhecimento o estudante que tem maior coerência nas respostas e, não necessariamente, aquele que acerta as mais difíceis e, em contrapartida, erra as mais fáceis.

Além disso, a TRI implica afirmar que uma pessoa não tem grau zero de conhecimento mesmo que erre todas as questões ou que ela não tem conhecimento total caso acerte todos os itens. A explicação é que, caso um candidato não obtenha nenhum ponto na prova, ainda assim não é possível afirmar que ele não tenha qualquer tipo de conhecimento. Por isto, a escala da parte objetiva do Enem não é de 0 a 1.000, como imaginam alguns candidatos. Sendo assim, são diferentes os valores de mínimo e máximo de proficiência em cada área do Enem, dependendo não de quem responde às questões, mas, das próprias questões da prova.

Cada área de conhecimento possui uma diferente escala para medição do conhecimento, não sendo possível comparar as proficiências por escalas. Além do mais, não é considerado correto afirmar que mais acertos em uma determinada área significa maior proficiência nesta área do que em outra com menor quantidade de acertos. Isso quer dizer que para cada área de conhecimento há uma medida diferente, pela impossibilidade de se comparar o domínio de conhecimentos em áreas distintas.

No Brasil, o uso da TRI iniciou-se em 1995, com o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e mais tarde utilizado também no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), na Prova Brasil e, finalmente, no Enem. É um modelo adotado em vários países como Estados Unidos, França, Coreia do Sul, entre outros.

Algumas das avaliações mais conhecidas no mundo utilizam a TRI para medir o grau de conhecimento, como o Scholastic Aptitude Test ou Scholastic Assessment (SAT), exame educacional usado nos Estados Unidos como critério de processo seletivo para ingresso ao ensino superior, e o Test of English as a Foreign Language (Toefl), exame para estrangeiros que tem o objetivo de medir a proficiência no idioma Inglês.

Prova – O Enem será aplicado nos dias 26 e 27 de outubro deste ano. No primeiro dia, as questões serão nas áreas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e na de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. No segundo dia, será a vez de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e de Matemática e suas Tecnologias. Todos farão, ainda, uma redação.

Os locais das provas serão informados aos inscritos através dos cartões de confirmação de inscrição, que serão enviados, por via postal, para os endereços informados pelos participantes na inscrição. As quatro provas terão com 45 questões cada, todas de múltipla escolha.









ENEM : Enem registra recorde de inscrições confirmadas
Enviado por admin em 16/06/13 (586 leituras)

O Exame Nacional do Ensino Médio(Enem)de 2013 tem 7.173.574 inscrições confirmadas. Este, que é o novo recorde, superou o total do ano passado, que teve 5.791.290 confirmações. Só no estado do Rio de Janeiro são 496.210 inscritos que estão autorizados a fazer a prova. O que também chamou atenção foi o crescimento de 23% para o grupo que fará a prova para obter certificação, 784.830 do total de inscritos.

Do total de mais de 7 milhões de inscritos confirmados, cerca de dois milhões pagaram a taxa de inscrição no valor de R$35. Ficaram isentos do pagamento os concluintes do ensino médio no ano de 2013, os alunos matriculados em escolas de rede pública e os que possuem renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

O maior número de inscritos está na faixa etária dos 17 anos, eles representam 15% das inscrições. Dos candidatos, 24.247 solicitaram atendimento especial para fazer o exame. As provas serão realizadas em outubro, no sábado, dia 26, e no domingo, dia 27 com início as 13 horas. Não será permitida a entrada de participantes após o fechamento dos portões.

O Enem é a oportunidade que os alunos tem de ingressar nas universidades públicas do país via Sistema de Seleção unificada (Sisu). Com o exame nacional, o aluno também pode ganhar bolsa de estudos em uma faculdade, centro universitário ou universidade particular pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) ou estudar em uma universidade fora do país com o Ciência sem Fronteiras. Além disso o Enem é critério para ter direito ao Financiamento Estudantil (Fies).









« 1 (2) 3 4 5 ... 7 »
LOJA VIRTUAL - PAGSEGURO
Baixe o Aplicativo
Cursos Kids
Login no Site
Pesquisa no Site
Notícias e Concursos
Junho 2019
S T Q Q S S D
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Enquete
Qual a sua área de interesse nos concursos?
Colégios do Ensino Fundamental 16 % 16%
Escolas Técnicas 11 % 11%
Marinha 21 % 21%
Exército 17 % 17%
Aeronáutica 18 % 18%
Vestibulares 2 % 2%
Concursos Públicos 12 % 12%
Visitantes Online
1 visitantes online (1 na seção: Notícias sobre Concursos)

Usuários: 0
Visitantes: 1

mais...
Cape Cursos Preparatórios © 2006-2015 - Todos os direitos reservados - Rua Estância 25 - 2º Andar - Realengo - RJ - Cep: 21715-440
Início Cape Cursos Preparatórios Cursos Preparatórios Preços dos Cursos Preparatório - 5º Ano Apostilas Preparatórias Simulados Online Notícias Concursos Concursos Galeria de Fotos Localização Contato Plataforma Digital Área do Aluno Inscreva-se no Canal!