Plataforma EAD
Menu
Siga-nos
Indique o Site
Destaques no Site
RSS

Notícias sobre o concurso para a Polícia Militar do Rio de Janeiro.
« 1 2 3 (4) 5 6 7 8 »
Polícia Militar : Polícia Militar: cronograma deve ser definido já nos próximos dias
Enviado por admin em 08/08/13 (538 leituras)

Com a escolha da organizadora Exatus, por meio de pregão eletrônico, na última segunda, dia 5, a expectativa é que a instituição seja oficializada a qualquer momento e que o cronograma do concurso para 6 mil vagas de soldado seja definido nos próximos dias. O edital com as regras da seleção e conteúdo programático já foi divulgado (veja abaixo), porém o prazo de inscrição e as datas das etapas ainda precisam ser definidos. A expectativa é de que o início das inscrições possa ocorrer ainda este mês. A Exatus (organizadora) será responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico, sendo as demais etapas (antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental) realizadas pela própria corporação.

De acordo com o edital do concurso, para concorrer a soldado, além do nível médio, será exigida carteira de habilitação, no mínimo na categoria “B”. Também são requisitos do cargo altura mínima de 1,60m, para mulheres e de 1,65m, para homens, além de idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição). O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). A Assessoria de Imprensa da PM-RJ informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. São permitidos até oito RAS por mês.

Embora o cronograma não tenha sido definido, já está certo que as inscrições serão aceitas no site da organizadora. Quem não tiver acesso à internet poderá utilizar os computadores disponíveis no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), entre 9h e 17h. De acordo com o edital do concurso, a taxa será de R$100. A isenção poderá ser solicitada pelos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) integrantes de família de baixa renda, no site do organizador, em prazo que ainda será definido.

O concurso constará de sete etapas, sendo a primeira o exame intelectual, com duração de cinco horas. A prova objetiva será composta por 40 questões, distribuídas por Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Também haverá redação, entre 20 e 30 linhas. Só serão corrigidos os textos dos 30 mil primeiros classificados.

A segunda etapa será o exame psicológico, eliminatório, tendo como objetivo aprovar os candidatos que possuem funções mentais e habilidades específicas, além de características de personalidade compatíveis com o cargo. A terceira fase constará de exame antropométrico, cuja avaliação será feita através do Índice de Massa Corporal (IMC). Já o exame físico (4ª etapa), de caráter eliminatório, constará das seguintes provas: os homens farão tração na barra fixa (duas repetições), 35 abdominais tipo remador e corrida de 2.200 metros em 12 minutos. Já para mulher serão cobradas 15 flexões de braços e antebraços, 25 abdominais tipo remador e corrida de 1.800 metros em 12 minutos. Ainda haverá teste toxicológico, exame médico e investigação social e documental (5ª, 6ª e 7ª etapas, respectivamente).

Auditor critica pregão eletrônico

O pregão eletrônico, modalidade de licitação que resultou na escolha da Exatus como organizadora do concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), continua gerando polêmica entre os especialistas na área. Para o auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro Marcus Silva, um concurso de grande porte como o da PM-RJ, com expectativa de aproximadamente 70 mil inscritos, deveria ser organizado por uma instituição reconhecida na área.

“Trata-se de uma empresa com pouca experiência na realização de concursos de grande porte. O que se verifica, após consulta ao seu site, é que quase a totalidade das seleções organizadas por ela são de pequenos municípios, em sua maioria no Paraná. Portanto, é nítida a inexperiência da instituição em um concurso com tamanha demanda”, disse o professor Marcus Silva.

Ele relembra o que ocorreu no concurso da Prefeitura de Varginha, realizado pela organizadora paranaense. “Foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, em 8 de dezembro de 2011, pela prefeitura, Termo de Rescisão Unilateral do Contrato Administrativo nº 095/2011, por motivos de reiterados descumprimentos de cláusulas contratuais nos serviços de consultoria e assessoria técnica para execução de trabalhos técnicos profissionais para realização de concurso público para provimento de cargos no âmbito daquele município, além de descumprimento de cláusulas do edital e do projeto básico. Houve, nesse caso, aplicação de penalidades como suspensão do direito de licitar e contratar com a administração pelo prazo de cinco anos e multa de 10% sobre o valor atualizado do contrato.”

Marcus Silva vê a dispensa de licitação como a melhor forma para escolher a organizadora. “A contratação por dispensa de licitação, com base que a contratada detenha inquestionável reputação ético-profissional e não tenha fins lucrativos, é utilizada por vários órgãos e instituições públicas que prezam pela boa condução de seus processos de concursos”. Segundo ele, a diferença entre os R$100 previstos no edital de abertura da PM e o custo apresentado pela organizadora poderia ser revertido a favor dos candidatos. “Fazendo contas simples, em linhas gerais, pelas previsões e estimativas para o número de inscritos neste concurso, 70 mil, ao valor de R$100 por inscrição, chegaríamos ao valor total arrecadado de R$7 milhões. Por outro lado, pelo valor já licitado no recente pregão eletrônico realizado pela corporação, R$40,05, a remuneração da contratada seria de R$2.803.500, caso o total de inscritos fosse confirmado. A pergunta que muitos podem estar fazendo é a seguinte: qual o motivo do alto valor de R$100 a ser cobrado dos candidatos pela inscrição neste concurso?”, enfatizou.









Polícia Militar : Soldado da PM-RJ: Candidatos criticam a alta taxa de inscrição
Enviado por admin em 25/07/13 (659 leituras)

Com o objetivo de reforçar o efetivo, principalmente para garantir a segurança dos grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, além de apoiar o processo de pacificação, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) já divulgou o edital do concurso para 6 mil vagas de soldado (veja matéria abaixo). No entanto, os candidatos estão criticando a corporação por estabelecer uma taxa de inscrição alta, no valor de R$100.

Muitos candidatos defendem que esse valor seja revisto. É o caso de Luana Doria, que está estudando há mais de um ano para esse concurso. “Acho que se deve pensar no público-alvo, porque uma taxa de inscrição de R$100 vai excluir de imediato o trabalhador que ganha um salário mínimo. Tendo em vista, também, que a taxa de um concurso de nível federal, com salários mais altos, gira em torno de R$100, cobrar um valor exorbitante em uma seleção estadual para soldado é se aproveitar da expectativa dos candidatos que aguardam e se preparam há muito tempo”, disse.

Bruno Mattos também acredita que o valor está acima da média para concurso de nível médio. “Se fosse um concurso de grande complexidade, tal como o da Receita Federal, que oferece também um salário muito mais atrativo, até entenderia. Está certo que a última seleção para soldado da PM-RJ foi em 2010, mas, na ocasião, o valor foi de R$65. Acho que esse seria um valor mais justo. Eu não vou deixar de fazer o concurso, até porque estou estudando faz tempo, mas acho que o governador deveria tomar uma providência e mandar baixar a taxa de inscrição. Não pode um concurso da PM-RJ cobrar R$100 e o do Detran, que também exigia apenas o nível médio, apenas R$10. É uma discrepância muito grande”, justificou.

A opinião é compartilhada por Rafael Aguiar. “Achei o preço da taxa bem abusivo pelo subsídio e periculosidade do cargo. Nesse caso torna-se desproporcional o valor cobrado”, alega. Carlos Babo, que também pretende concorrer ao concurso, questiona como será utilizado o valor da taxa de inscrição. “A PM-RJ tinha que ser mais clara e informar para onde vai o dinheiro da inscrição”, afirmou.

A alta taxa está fazendo com que Maiara Bernardo pense duas vezes se vai ou não participar do concurso. “Achei um absurdo, estou pensando em tentar isenção. Outra opção é desistir do concurso”, enfatizou. Já Diego Sampaio não pensa em desistir da fazer o concurso, mas acha que os futuros candidatos deveriam se mobilizar para pressionar o governo do estado e a PM-RJ a reverem o valor cobrado. “A recente onda de protestos mostrou a força do povo. Se não fosse pela pressão popular, as passagens de ônibus não teriam sido reduzidas. Acho que se os candidatos se organizassem, poderíamos fazer um abaixo-assinado para tentar baratear a taxa de inscrição”, disse.

Cronograma será definido depois do dia 5

Após a divulgação do edital do concurso, ocorrida na última segunda, dia 22, os futuros candidatos do concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) devem intensificar os estudos, tomando como base o programa oficial (publicado na edição nº2.175), enquanto a corporação ainda não define o cronograma da seleção.

De acordo com o edital do concurso, estão confirmadas 600 vagas para mulheres e 5.400 para homens, incluindo cotas para negros e índios. Para concorrer a soldado, além do nível médio, será exigida carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. Também são requisitos do cargo possuir altura mínima de 1,60m, para mulheres e de 1,65m para homens, além de idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição).

O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). A Assessoria de Imprensa da PM-RJ informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. São permitidos até oito RAS por mês.

O prazo de inscrição e a data da prova serão definidos após o dia 5 de agosto, data em que ocorrerá o pregão eletrônico para a escolha da escolha da organizadora da seleção. No entanto, é muito provável que o recebimento das inscrições tenha início em meados dos próximos mês.

As inscrições serão realizadas no site da organizadora vencedora do pregão eletrônico, em período ainda a ser definido. Quem não tiver acesso à internet poderá utilizar os computadores disponíveis no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), entre 9h e 17h. De acordo com o edital do concurso, a taxa será de R$100.

A isenção poderá ser solicitada pelos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) integrantes de família de baixa renda, no site do futuro organizador do concurso.

As organizadoras já podem se inscrever no pregão eletrônico, através do envio das propostas pela internet, que será definido pela menor taxa de inscrição. A empresa que vencer o pregão ficará responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico, sendo as demais etapas (antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental) realizadas pela própria corporação.

Além da obrigatoriedade de apresentar uma série de certidões para poder participar do pregão eletrônico, a PM-RJ estabelece que só poderá concorrer quem já realizou concursos com, pelo menos, 35 mil candidatos. A instituição vencedora estará sujeita a uma visita de inspeção técnica por parte de membros do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP).

O exame intelectual terá duração de cinco horas e será aplicado no Estado do Rio de Janeiro. A prova objetiva será composta por 40 questões, distribuídas pelas disciplinas de Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Também será aplicada uma Redação, que deverá ter entre 20 e 30 linhas. Só serão corrigidos os textos de até cinco vezes número de vagas oferecidas.












Polícia Militar : Divulgado edital preliminar do concurso para soldado da pmerj
Enviado por admin em 23/07/13 (525 leituras)

Boa notícia para aqueles que vêm se preparando arduamente para o concurso da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ). A PM-RJ publicou no Diário Oficial do Estado da última segunda-feira, dia 22, o edital preliminar do concurso para 6 mil vagas de soldado (veja no anexo abaixo). O documento traz todas as regras da seleção (incluindo programa oficial), com exceção do cronograma. O edital completo e definitivo será definido logo após a escolha da organizadora, que ocorrerá através de pregão eletrônico marcado para o próximo dia 5. Do total de 6 mil vagas, 600 serão destinadas às mulheres, e inclui cotas para negros e índios. Para concorrer a soldado, além do nível médio, será exigida carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. Também são requisitos do cargo possuir altura mínima de 1,60m, para mulheres e de 1,65m para homens, além de idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição).

As inscrições serão realizadas somente no site da empresa vencedora do pregão eletrônico, em período ainda a ser definido. Quem não tiver acesso à internet poderá utilizar os computadores disponíveis no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), entre 9h e 17h. De acordo com o edital do concurso, a taxa será de R$100. Este será o valor cobrado dos candidatos, independentemente da proposta a ser apresentada pela organizadora que sair vitoriosa do pregão eletrônico – isso porque, segundo a corporação, custeia o valor mínimo das etapas adicionais do concurso, que estarão a cargo da própria PM-RJ. A isenção poderá ser solicitada pelos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) integrantes de família de baixa renda, no site do futuro organizador do concurso.

O concurso constará de sete etapas, com a organizadora vencedora do pregão sendo responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico. As demais fases – exames antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental – serão realizadas pela própria corporação. O exame intelectual terá duração de cinco horas e será aplicado no Estado do Rio de Janeiro. A prova objetiva será composta por 50 questões, distribuídas pelas disciplinas de Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Também será aplicada uma Redação, que deverá ter entre 20 e 30 linhas. Só serão corrigidos os textos de até cinco vezes número de vagas oferecidas.

Serão considerados aprovados na primeira etapa os candidatos que alcançarem o mínimo 50% de acertos em Português e de 40% nas demais disciplinas da prova objetiva, além de 50% na redação. O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). A Assessoria de Imprensa da PM-RJ informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. São permitidos até oito RAS por mês. Os selecionados terão direito a assistência médico-hospitalar (inclusive para os dependentes), alimentação, fardamento e promoção, entre outros benefícios. O objetivo da corporação é reforçar o efetivo, considerando, principalmente, a programação de instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), assim como os megaeventos internacionais, programados para até 2016.

CLIQUE AQUI PARA LER O EDITAL

CLIQUE AQUI PARA SABER O PREÇO DO CURSO PREPARATÓRIO PARA SOLDADO DA PMERJ















Polícia Militar : Edital com 6 mil vagas para soldado é adiado para agosto
Enviado por admin em 05/07/13 (439 leituras)

A Polícia Militar do Rio de Janeiro atualizou o cronograma do seu concurso para 6 mil vagas de soldado, incluindo 600 para o sexo feminino: o edital do pregão eletrônico para escolha do organizador será publicado este mês, e as normas da seleção, em meados de agosto. Com isso, os pré-candidatos podem reprogramar e intensificar os seus estudos.O edital da licitação estava previsto para o mês passado, segundo tinha informado o chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), tenente-coronel Kléber Martins, mas atrasou devido a problemas burocráticos. De acordo com o major Machado, da Diretoria Logística (DL) da corporação, será escolhido o organizador que apresentar o menor valor para a taxa de inscrição. A instituição contratada será responsável pelos exames intelectual, médico e psicológico, ficando as demais etapas (antropométrico, físico e pesquisa social) com a corporação.

As manifestações nas ruas, que ocorreram nos últimos dias, mostraram, mais uma vez, a necessidade urgente de aumento do efetivo. Além disso, há a programação de instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), assim como os eventos internacionais, programados para ate 2016. A PM informou que todos os esforços estão sendo feitos para agilizar os preparativos do concurso.Para concorrer a soldado, além do nível médio, será exigida carteira de habilitação, no mínimo na categoria “B”. O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). A Assessoria de Imprensa da PM informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem por oito horas/dia R$150, e por 12 horas/dia, R$225. São permitidos até oito RAS por mês.

Os selecionados terão direito a assistência médico-hospitalar - inclusive para os dependentes -, alimentação, fardamento e promoção, entre outros benefícios. A altura mínima exigida é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. Os futuros candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos. De acordo com o Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), os futuros candidatos devem tomar por base o último concurso, realizado em 2010. Os participantes foram avaliados por meio de provas objetivas sobre Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa. Os aprovados no exame objetivo tiveram a redação corrigida. Ainda houve exames antropométrico, médicos e psicológicos, testes físicos, investigação social e documental e curso de formação, de seis meses.









Polícia Militar : Edital do concurso para soldados já está em fase final de elaboração
Enviado por admin em 02/05/13 (461 leituras)

O chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), tenente-coronel Kléber Martins, informou, por meio da Assessoria de Imprensa da corporação, que o edital do concurso para 6 mil vagas de soldado está em fase final de elaboração. Apesar disso, o chefe do CRSP informou que ainda não há como precisar uma data para a publicação do edital. A corporação está aguardando o término da seleção anterior (2010), com a convocação dos últimos excedentes do sexo feminino, para poder acelerar os últimos detalhes da seleção.

Após essa convocação, a PM-RJ poderá definir a distribuição das vagas por gênero e assinar o contrato com a organizadora da seleção, que já teria sido escolhida pelo CRSP, mas que ainda precisa de aprovação da Diretoria Logística da corporação. Segundo o CRSP, o programa oficial e as etapas serão as mesmas do concurso anterior, ou seja, os candidato serão avaliados por meio de provas objetivas, redação, teste psicológico, teste físico, exames antropométrico, médico e toxicológico e investigação social. Inicialmente também permanecem inalterados os requisitos para a admissão, ou seja, medir 1,60m no caso das mulheres ou 1,65m para os homens. Ainda conforme especificado nos editais anteriores, a idade máxima para concorrer é de 30 anos.

O soldado tem salário inicial de R$2.382,89, mas o rendimento pode ser acrescido de R$350 para quem concluir o curso de qualificação, e de R$750 a quem atuar em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). O policial poderá ainda melhorar sua remuneração através do Regime Adicional de Serviço (RAS), fazendo até oito plantões extras por mês, sendo R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia.

O que estudar – Os futuros candidatos podem se preparar baseados no concurso de 2010, quando foram cobradas questões de Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa. Para essa última, no entanto, está previsto maior rigor para a aprovação, devendo o candidato obter, pelo menos, 50% de acertos, enquanto a exigência para as demais matérias será de 40%; na anterior bastava 50% de rendimento médio na prova objetiva e na redação, sem zerar qualquer disciplina.





















Polícia Militar : Soldado PMERJ: programa anterior é referência de estudo
Enviado por admin em 01/05/13 (469 leituras)

Enquanto aguardam a abertura do novo concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), os interessados devem focar seus estudos baseados no edital anterior. A seleção foi em 2010, para ambos os sexos, e o governo do estado ainda convoca as últimas excedentes do sexo feminino. Somente ao término desse processo, a nova seleção será deflagrada, segundo informou o novo chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), tenente-coronel Kléber Martins. “Ainda estamos convocando aprovados do último concurso. Precisamos primeiro encerrar essa seleção”, disse.

Durante a gestão do ex-chefe do CRSP, tenente-coronel Roberto Vianna, a previsão era de que o edital pudesse ser divulgado no mês passado, o que acabou não se confirmando frente a algumas pedências de ordem burocrática. A distribuição das oportunidades por gênero e a aprovação da organizadora escolhida para promover o próximo concurso, cujo nome está sob análise da Diretoria Logística da corporação, são outras pendências para a finalização do edital. Inicialmente, o programa oficial e as etapas da seleção do último concurso serão mantidas. Sendo assim os candidatos enfrentarão provas objetivas e redação, além de testes psicológico, físico, antropométrico, médico, social e toxicológico.

O vencimento inicial é de R$2.382,89, com os ganhos otimizados para quem possuir o curso de qualificação (R$350) e atuar em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). O soldado ainda poderá ser beneficiado pelo Regime Adicional de Serviço (RAS), que garante até oito plantões extras por mês, durante a folga. Nesse caso, a corporação paga R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia.












Polícia Militar : Pendência do concurso de 2010 atrasa edital para soldado da PMERJ
Enviado por admin em 01/05/13 (473 leituras)

A maior pendência para a publicação do edital do concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) é a definição do número de vagas para as mulheres, já que a corporação tem de convocar as aprovadas em 2010. Segundo o Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), se o concurso fosse somente para os homens, poderia ser aberto de imediato, já que os aprovados na seleção anterior foram todos convocados.

“Ainda estamos convocando aprovados do último concurso. Precisamos primeiro encerrar essa seleção”, justificou o novo chefe do CRSP, tenente-coronel Kléber Martins. Os interessados em participar da seleção não devem desanimar, já que as convocações das aprovadas em 2010 podem ser publicadas rapidamente, o que possibilitaria à PM abrir o novo concurso. Enquanto aguardam o desfecho legal, que também depende da aprovação do nome da organizadora escolhida pela Diretoria Logística, os futuros candidatos devem intensificar a preparação. Inicialmente, o programa oficial e as etapas da seleção serão as mesmas do certame anterior, com provas objetivas e redação, além de testes psicológico, físico, antropométrico, médico, social e toxicológico.
Mais rigor - Uma das mudanças será o maior rigor nas provas objetivas. Serão necessários, no mínimo, 50% de acertos em Língua Portuguesa e 40% nas demais matérias. Em 2010 bastava 50% de rendimento médio na prova objetiva e na redação, sem zerar qualquer disciplina. Os estudos, porém, podem ser baseados no programa da seleção anterior, que incluiu Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa.
O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração é ampliada para quem conclui o curso de qualificação (R$350) e atua em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). Além disso, o soldado poderá ser beneficiado pelo Regime Adicional de Serviço (RAS), que garante até oito plantões extras por mês, durante a folga. Nesse caso, a corporação paga R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. Para ser soldado da PM-RJ é necessário ter cursado o ensino médio completo e medir 1,60m, no caso das mulheres, ou 1,65m, para homens. De acordo com o especificado nos editais anteriores, a idade máxima para iniciar a carreira militar é de 30 anos.












Polícia Militar : Soldado PMERJ: edital para soldados vai sofrer novo atraso, devido a pendências
Enviado por admin em 17/04/13 (631 leituras)

Embora o o edital do concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) estivesse previsto para sair este mês, o documento deverá sofrer um novo atraso. A corporação ainda precisa resolver algumas pendências burocráticas para poder abrir a seleção, tais como a oficialização da organizadora, o quantitativo de vagas que será destinado às mulheres, além da homologação da última seleção, realizada em 2010.

De acordo com o novo chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da PM-RJ, tenente-coronel Kléber Martins, não é possível prever um mês exato para a publicação do edital. “Já fizemos uma reunião para tratar do edital do concurso, mas ainda é prematuro precisar uma data para a sua divulgação”, informou o oficial, destacando ainda que aguarda novas diretrizes do Comando-Geral e da Diretoria de Ensino, entre outros setores da PM-RJ, para executar a seleção.

Ainda segundo o novo chefe do CRSP, a PM-RJ ainda precisa finalizar o concurso de 2010 para poder abrir a nova seleção. “Ainda estamos convocando aprovados do último concurso. Precisamos primeiro encerrar essa seleção”, explicou o tenente-coronel Kléber Martins, que ressaltou, no entanto, que já existe a previsão orçamentária para a abertura, ainda este ano, de seleção para 6 mil vagas de soldado. Antes da mudança no comando do CRSP, as informações passadas pelo então chefe do setor, tenente-coronel Roberto Vianna, eram de que os preparativos do concurso estavam bastante adiantados. O edital chegou a ser anunciado para o mês de março, o que não foi concretizado devido às pendências já informadas.

Segundo o tenente-coronel Roberto Vianna, o CRSP já havia escolhido a organizadora da seleção, mas que precisava ser oficializada pela Diretoria Logística da PM, assim como pelo Comando-Geral. Ainda segundo o então chefe do CRSP, também já estaria pronta uma minuta do edital , que havia sido preparada com base no último concurso. Conforme havia informado o tenente-coronel Roberto Vianna, o programa oficial e as etapas de seleção seriam as mesmas do certame anterior, mas que o nível de dificuldade das provas seria maior este ano.

O cargo de soldado exige o nível médio e altura mínima de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. A remuneração é de R$2.382,89. No entanto, com gratificações (curso de qualificação, atuação em UPPs e trabalhos nas folgas), os rendimentos iniciais podem chegar a R$5 mil. Além das provas objetivas, os candidatos também serão submetidos a redação, exame antropométrico, exames médicos e psicológicos, testes físicos, investigação social e documental e ao curso de formação, de seis meses.












Polícia Militar : Concurso da PM-RJ: liberação do edital depende da solução de três pendências
Enviado por admin em 24/03/13 (622 leituras)

A publicação do edital do concurso para 6 mil vagas de soldado está condicionada à resolução de três pendências: entre elas estão a aprovação, por parte da Diretoria Logística, da organizadora escolhida pelo Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP); a distribuição das vagas pelos gêneros (quantitativo para homens e mulheres); e a aprovação orçamentária para a abertura da seleção, por parte da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). O CRSP informou na última quarta-feira, dia 20, que o objetivo da corporação era divulgar o edital na próxima segunda-feira, dia 25. Porém, devido a estas questões que precisam ser resolvidas, e ao feriado da Semana Santa, é provável que o documento só seja liberado em meados de abril. Caberá ao governador Sérgio Cabral autorizar oficialmente o concurso.

Para soldado, além do nível médio, é exigida carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassa R$5 mil. Isso porque são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$500 para os praças). A Assessoria de Imprensa da PM-RJ informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem por oito horas/dia o valor de R$150 e por 12 horas/dia o valor de R$225. São permitidos até oito RAS por mês. A altura mínima é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. O CRSP já garantiu que os futuros candidatos ao cargo de soldado devem tomar como base o programa do último concurso, aberto em 2010. Porém, a bibliografia será atualizada.

A PM-RJ também pretende abrir concursos para outras 965 vagas, sendo 690 para cabo auxiliar de saúde, 135 para sargento músico, 80 para oficial de saúde e 60 para oficial combatente. O CRSP já concentra esforços no sentido de definir a organizadora da seleção para oficial combatente. De acordo com o setor, já foi encaminhada a solicitação de orçamento a seis instituições organizadoras. A escolaridade exigida é o ensino médio. O 2º tenente da PM ganha R$4.296,25. Para cabo auxiliar de saúde o requisito é nível médio/técnico completo e o salário atual é de R$2.744,65. Para concorrer às vagas do 3º sargento músico será necessário ter o ensino médio, além de formação na área musical. O salário é de R$3.626,94. Já para os oficiais do quadro de Saúde, a exigência será curso superior específico. O salário do 1º tenente médico é de R$6.057,60.

Além da escolaridade exigida, para todas as funções os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos, exceto os médicos, cujo limite é 35 anos. A altura mínima exigida é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. O objetivo da corporação é reforçar o efetivo, considerando, principalmente, a programação de instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), assim como os megaventos internacionais, programados para até 2016.












Polícia Militar : Vagas para soldado até sexta-feira
Enviado por admin em 05/03/13 (641 leituras)

O chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), tenente-coronel Roberto Vianna, informou nesta segunda-feira, dia 4, que a distribuição das vagas de soldado pelos gêneros deverá ser definida até o fim desta semana, pelo comandante-geral da corporação, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, e pelo governador Sérgio Cabral. “A Lei do Orçamento Anual prevê 6.000 vagas, porém falta definir quantas serão para homens e mulheres”, completou o chefe do CRSP. Caso a distribuição seja definida até esta sexta-feira, dia 8, a PM-RJ mantém a previsão do edital ser divulgado na próxima quinzena.

O CRSP, inclusive, já escolheu o organizador da seleção, porém, o seu nome só será anunciado após a aprovação da Diretoria de Logística da corporação, responsável pela elaboração do contrato. A definição da organizadora foi feita por dispensa de licitação, sendo escolhida a que ofereceu o menor preço e que atende com qualidade às necessidades. De acordo com o tenente-coronel Roberto Vianna, a organizadora será responsável, além do exame intelectual, pelo médico e psicológico. Para soldado, além do nível médio, é exigida carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. O salário inicial é de R$2.382,89. Além disso, são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$500 para os praças).

Em paralelo aos preparativos do concurso para soldado, o CRSP já concentra esforços no sentido de definir a organizadora da seleção para 60 vagas de oficial combatente, cujo edital deverá ser publicado em abril. De acordo com o setor, já foi encaminhada a solicitação de orçamento a seis instituições organizadoras. A escolaridade exigida é o nível médio. O 2º tenente da PM ganha R$4.296,25. A PM-RJ também planeja concursos para outras 905 vagas, sendo 690 para cabo auxiliar de saúde, 135 para sargento músico e 80 para oficial de saúde. De acordo com o CRSP, as 690 vagas para cabo auxiliar de saúde deverão contemplar os cargos de técnico de enfermagem (maior parte das vagas), massoterapeuta, auxiliar de saúde bucal, técnico de prótese dentária, técnico de radiologia, técnico de farmácia, técnico de laboratório de análises clínicas e auxiliar de saúde veterinário. A distribuição das vagas só deverá ser informada após a aprovação da seleção por parte da Seplag.

Para cabo auxiliar de saúde, o requisito é nível médio/técnico completo. O salário atual é de R$2.744,65. A PM-RJ informou que o valor é o mesmo para os demais cargos que compõem a carreira de cabo auxiliar de saúde. Para concorrer às vagas do 3º sargento músico, é necessário ter o ensino médio, mais formação na área musical. O salário é de R$3.626,94. Já para os oficiais do quadro de Saúde, a exigência será o ensino superior específico. O salário do 1º tenente médico é de R$6.057,60. Além da escolaridade exigida, para todas as funções, os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos, exceto os médicos, cujo limite é 35 anos. A altura mínima exigida é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens.










« 1 2 3 (4) 5 6 7 8 »
LOJA VIRTUAL - PAGSEGURO
Baixe o Aplicativo
Cursos Kids
Login no Site
Pesquisa no Site
Notícias e Concursos
Janeiro 2019
S T Q Q S S D
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      
Enquete
Qual a sua área de interesse nos concursos?
Colégios do Ensino Fundamental 16 % 16%
Escolas Técnicas 11 % 11%
Marinha 21 % 21%
Exército 17 % 17%
Aeronáutica 18 % 18%
Vestibulares 2 % 2%
Concursos Públicos 12 % 12%
Visitantes Online
1 visitantes online (1 na seção: Notícias sobre Concursos)

Usuários: 0
Visitantes: 1

mais...
Cape Cursos Preparatórios © 2006-2015 - Todos os direitos reservados - Rua Estância 25 - 2º Andar - Realengo - RJ - Cep: 21715-440
Início Cape Cursos Preparatórios Cursos Preparatórios Preços dos Cursos Preparatório - 5º Ano Apostilas Preparatórias Simulados Online Notícias Concursos Concursos Galeria de Fotos Localização Contato Plataforma Digital Área do Aluno Inscreva-se no Canal!