Tecnologia da Madeira

Tecnólogo

Esse tecnólogo acompanha e gerencia os processos de transformação física e química da madeira, com o objetivo de utilizar a matéria-prima de forma racional, atender o desenvolvimento sustentável da região e aumentar a produtividade e a qualidade do produto final. Ele seleciona material bruto e determina os métodos de secagem, serraria e aplicação de resinas. Supervisiona a fabricação de vigas para a construção civil e de vários outros materiais usados nas indústrias de móveis, como compensados, prensados, lâminas e blocos. Pode trabalhar em madeireiras, serrarias e carpintarias, além de atuar em indústrias moveleiras.

MERCADO DE TRABALHO
As indústrias de painéis de madeira voltadas para o abastecimento do mercado interno e externo, como a Sociedade Madeireira Paranaense (Somapar), e fabricantes de portas, janelas e pisos de madeira, como a Sincol, são os maiores empregadores desse tecnólogo. O mercado, no entanto, sofre com a variação do dólar, já que a baixa dessa moeda em relação ao real diminui o poder de compra dos clientes estrangeiros. Concentradas no sul do Paraná e no norte de Santa Catarina, as empresas contratam o profissional para o gerenciamento da produção. Sua rotina de trabalho é orientar, fiscalizar e controlar, passo a passo, o que ocorre na fábrica. Há boas ofertas ainda em indústrias moveleiras do Sul e do Sudeste, nas quais o tecnólogo atua no controle de qualidade do produto final. O Norte é um mercado em expansão para o trabalho com madeira de espécies nativas para a fabricação de móveis.
$ Salário médio inicial: R$ 1.500

O CURSO
O início apresenta boa dose de física, química, matemática e desenho industrial. As matérias específicas, mais tarde, incluem processos mecânicos da madeira, movelaria, de técnicas de secagem, revestimento de madeira e manipulação de corantes e conservantes químicos. A formação se completa com o aprendizado de técnicas e métodos de administração da produção. Para dar conta de todas as etapas de produção, beneficiamento e aproveitamento da matéria, são importantes as aulas práticas e as visitas a áreas de reflorestamento e a fábricas de móveis. O estágio, feito em empresas conveniadas com a instituição, é obrigatório. A apresentação de um trabalho de conclusão de curso também.
Duração média: três anos.
Outro nome: Tecnol. Agroind. (ênf. em madeira).

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=88