Sistemas Elétricos

Tecnólogo

O tecnólogo em Sistemas Elétricos atua tanto em nível operacional como estratégico. Além de montar, instalar e operar equipamentos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, tanto na zona rural como na zona urbana, ele conhece todos os aspectos relacionados à produção, distribuição, comercialização e utilização de energias, especialmente as renováveis. Entre suas atribuições está testar aparelhos elétricos e garantir o funcionamento de geradores, transformadores e redes de eletricidade. Ele implementa o acionamento eletrônico de turbinas e automatiza procedimentos em usinas. Domina a regulamentação do setor energético e ambiental, o que lhe permite implementar políticas de gerenciamento energético. Pode atuar nas áreas de venda e assistência técnica de instrumentos de alta e baixa tensão, de iluminação e de conservação de dispositivos automáticos. Pode trabalhar também em indústrias e empresas de metalurgia, assistência técnica, telecomunicações e construção civil. Ou dar consultoria na implantação de sistemas de acionamentos industriais e técnico-comerciais.

MERCADO DE TRABALHO
Departamentos de vendas de grandes empresas de produtos elétricos, como WEG, de Santa Catarina, Irmãos Abage, do Paraná, e ABB, presente em Pernambuco, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, são os que mais contratam o tecnólogo formado em Sistemas Elétricos. Ele atua nas áreas de manutenção, comercial e projetos, analisando as necessidades de clientes e indicando as melhores soluções técnicas. Concessionárias de energia elétrica e cooperativas de eletrificação, principalmente as instaladas na região Nordeste, possuem carência desse profissional. Eles são admitidos para, com o engenheiro elétrico, fazer projetos de redes de energia e também atuar na manutenção desses sistemas. Os fabricantes de equipamentos elétricos são grandes empregadores, sobretudo no interior de São Paulo. Apesar de o mercado estar em expansão, as principais ofertas de trabalho ainda se concentram nas regiões Sul e Sudeste.
$ Salário médio inicial: R$ 1.800

O CURSO
Você tem de encarar logo no início muita física, matemática e estatística. Depois, aprende eletricidade, eletrônica de potência, instalações prediais e industriais e fontes e conservação de energia, entre outras disciplinas específicas. Esse é o currículo básico, mas a ênfase pode variar conforme a escola. Algumas focam em transmissão e distribuição de energia, enquanto outras se voltam mais para sistemas de energia elétrica. As instituições costumam exigir estágio de seis meses e um trabalho de conclusão de curso.
Duração média: três anos e meio.
Outros nomes: Eletrot. Ind.; Gestão de Sist. de Energia; Transmissão e Distribuição Elétr.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=86