Mecânica

Tecnólogo

Esse tecnólogo projeta e instala máquinas operatrizes convencionais ou automáticas que integram linhas de produção, além de gerenciar sua operação e manutenção. Pesquisa, desenvolve e implanta softwares para operar equipamentos e, em parceria com o engenheiro de produção, escolhe materiais e tecnologias a ser empregados na usinagem. Outra área de atuação encontra-se nas empresas do ramo metal-mecânico, como metalúrgicas e fábricas de autopeças.

MERCADO DE TRABALHO
Indústrias automotivas, como Volkswagen e Ford, empresas metalúrgicas, como a Bardella, fábricas de eletroeletrônicos, como a Philips, e de autopeças, como a Cofap e a Magneti Marelli, são as tradicionais empregadoras desse tecnólogo. A maior procura está na área de desenvolvimento e implantação de projetos. Há também demanda nos setores de instalação, manutenção, operação e supervisão de equipamentos de mecatrônica, como máquinas-ferramentas e robôs industriais. As regiões Sudeste, sobretudo no pólo automotivo do ABC paulista, e Sul são os maiores empregadores do profissional formado em Mecânica, mas há boa chance também nos estados nordestinos, onde muitas indústrias se instalaram nos últimos anos, e em Manaus, por causa do expressivo parque industrial lá localizado.
$ Salário médio inicial: R$ 1.900

O CURSO
A formação desse tecnólogo passou por uma mudança para acompanhar a evolução dos equipamentos, cada vez mais complexos. As máquinas-ferramentas, por exemplo, incorporam a eletrônica eletrônica e a informática. Assim, as especializações variam de instituição para instituição, mas os cursos da área têm uma plataforma curricular comum. Entre as matérias estudadas, estão termodinâmica, dinâmica dos fluidos, tecnologia de dispositivos e processos de produção. Em laboratório, aprendem-se técnicas de tratamento térmico de materiais, construções motoras e sistemas hidráulicos e pneumáticos. Essas disciplinas são complementadas ao longo do curso com o conhecimento de robótica, manufatura automatizada, óptica, microprocessadores e metrologia. Algumas escolas oferecem formação específica, como projetos e processos de produção. Outras focam numa área determinada, como refrigeração e produção automobilística. Esta última diz respeito à fabricação, instalação, manutenção e avaliação de peças automotivas e motores. Nem todas as instituições de ensino obrigam a fazer o estágio. Mas para levar o diploma é preciso fazer um trabalho de conclusão de curso.
Duração média: três anos.
Outros nomes: Automob.; Fabric. Mecân.; Manut. Mecân.; Processos de Fabric. Mecân.; Prod. Automob.; Refrigeração e Ar Condicionado; Sist. Automotivos; Soldagem; Tecnol. Automob.; Tecnol. Mecân. (ênf. em mecatr.); Tecnol. Mecân. (processos de prod.); Tecnol. Mecân. (proj.).

O QUE VOCÊ PODE FAZER

Gestão de manufatura
Dirigir os processos de usinagem, garantindo o bom funcionamento das máquinas e o padrão de qualidade dos produtos produzidos em linha.

Manutenção de máquinas e equipamentos
Consertar equipamentos, dispositivos controladores e processadores e acompanhar seu funcionamento.

Mecânica de precisão
Desenvolver atividades voltadas para a produção de equipamentos controlados por sensores elétricos e ópticos ou por microcontroladores automáticos.

Mecatrônica
Programar e integrar eletronicamente máquinas- ferramentas. Automatizar os processos de produção. Construir robôs industriais com capacidade dereprogramação automática.

Processos
Montar tornos mecânicos, motores de combustão e caldeiras e acompanhar seu desempenho. Usar ferramentas eletrônicas de automatização de máquinas e processos.

Projetos
Criar equipamentos, instalações e dispositivos mecânicos industriais, com a utilização de ferramentas de simulação que permitam a concepção de objetos virtuais em 3D.

Soldagem
Coordenar os serviços de ligação e solda de peças e estruturas metálicas utilizadas na engenharia.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=74