Irrigação e Drenagem

Tecnólogo

Esse tecnólogo executa obras de construção e manutenção de sistemas de irrigação e drenagem em áreas de plantação. Em parceria com o engenheiro agrícola, define sistemas de distribuição de água, implanta canais e instala bombas, auxiliando na conservação e na manutenção dos equipamentos. Verifica os efeitos da passagem de água pelo solo, controlando as alterações físicas e químicas que podem ocorrer ali. Acompanha os cuidados com culturas que utilizem métodos de irrigação e drenagem e orienta a aplicação de defensivos e fertilizantes por meio da irrigação. Envolve-se, ainda, em trabalhos topográficos de preparação da área para a canalização de águas, analisando e controlando o impacto ambiental causado pelos sistemas utilizados.

MERCADO DE TRABALHO
A necessidade da implantação de um amplo programa de irrigação no país, que tem apenas 5% de sua área agrícola irrigada, e os sucessivos períodos de seca enfrentados pela região Nordeste, principalmente pelos estados da Paraíba, de Pernambuco e da Bahia, e pela Sul fazem com que a procura por esse profissional venha aumentando nos últimos anos. Entre os maiores empregadores estão as propriedades rurais voltadas à agricultura, onde o tecnólogo cuida do manejo e da manutenção das máquinas de irrigação. No Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, há boas perspectivas também em empresas que fabricam ou revendem sistemas de irrigação. Nesse caso, o profissional é contratado para atuar como consultor técnico e vendedor de equipamentos. Outra região aquecida é a do Vale do Rio São Francisco, no Nordeste. Nesse caso, o especialista é contratado para planejar e implantar sistemas que usem as águas do rio de forma sustentável em benefício da produção agrícola local.
$ Salário médio inicial: R$ 1.500

O CURSO
No ciclo básico, você vai estudar cálculo, administração e física. Em seguida, o currículo aborda tanto aspectos teóricos quanto práticos da profissão. Nas fazendas experimentais, por exemplo, já a partir do segundo semestre, o estudante conhece topografia, hidráulica e hidrologia agrícola, manejo e conservação de solos e da água, gestão ambiental e economia agrícola. O estágio, com pelo menos 360 horas de duração, é obrigatório e ocorre em duas etapas: primeiro nas fazendas e, depois, em empresas de irrigação e drenagem da região. Para se formar, o aluno deve apresentar um projeto, aplicando os conhecimentos adquiridos.
Duração média: três anos e meio.
Outro nome: Rec. Hídricos e Irrigação

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=69