Meteorologia

É a ciência que estuda a atmosfera da Terra e seus fenômenos. O meteorologista pesquisa e avalia as condições atmosféricas e estuda dados relativos a vento, chuva, insolação, temperatura e umidade do ar, para entender e prever o tempo nas diversas regiões do planeta. Interpreta gráficos, imagens de satélites e radares, utilizando mapas e programas específicos de computador. Sua atividade é fundamental para o setor rural, uma vez que o agricultor depende das condições climáticas para definir a época de plantio e colheita. Também trabalha em empresas que prestam serviços de radiometeorologia e meteorologia ambiental.

MERCADO DE TRABALHO
Os formados trabalham principalmente com previsão do tempo, observando imagens de satélite e radares meteorológicos. Como existem poucos profissionais no mercado, não faltam boas oportunidades. Gradativamente têm sido abertos centros regionais de previsão do tempo em todo o país, mas o número de graduados ainda não dá conta de toda a demanda. Até pouco tempo, as ofertas de emprego estavam limitadas a órgãos do governo (federal, estaduais ou municipais) e institutos de pesquisa, mas o cenário mudou. O especialista é cada vez mais requisitado por empresas privadas de meteorologia, como a Climatempo e a Somar Meteorologia, de São Paulo, nas quais faz previsões, e para atuar na área de ensino, devido à abertura de novos cursos universitários. O Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cepetec), a Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) são tradicionais empregadores. Quem tem conhecimentos de meteorologia ambiental também encontra perspectivas animadoras em órgãos que operam nesse setor, como as secretarias estaduais e municipais de meio ambiente. Ainda inicial, mas com tendência de crescimento, as rádios e canais de televisão têm aberto vagas para o profissional nos boletins de informação e previsão do tempo.
$ Salário médio inicial: R$ 2.300

O CURSO
Os dois primeiros anos são voltados para as matérias básicas, e, por isso, você pode esperar muitos cálculos em aulas de física e matemática. As disciplinas específicas incluem meteorologia física, climatologia, micrometeorologia, agrometeorologia e sensoriamento remoto. Há muita atividade em laboratórios, nos quais o aluno desenvolve um intenso treinamento em técnicas modernas de previsão do tempo e se familiariza com radares, satélites e sensores meteorológicos.
Duração média: quatro anos.

O QUE VOCÊ PODE FAZER

Agrometeorologia
Elaborar boletins do tempo para empresas e produtores rurais, definindo a época mais adequada para o plantio e a colheita de safras agrícolas.

Área operacional
Estudar as condições climáticas para orientar o tráfego aéreo e marítimo.

Biometeorologia
Pesquisar a relação entre a vida animal e vegetal e a atmosfera, para prevenir e reduzir alterações climáticas, como o efeito estufa e o aquecimento global.

Climatologia
Analisar imagens de satélites e construir modelos numéricos em computadores para determinar as condições de tempo e prever o clima.

Hidrometeorologia
Estudar o regime das águas das chuvas e dos rios para prevenir enchentes. Assessorar construtoras e órgãos públicos.

Instrumentação meteorológica
Projetar, construir e operar equipamentos empregados na meteorologia.

Meteorologia ambiental
Estudar a poluição atmosférica e as condições climáticas em que os poluentes se concentram e se dispersam.

Previsão do tempo
Fazer a previsão do tempo para jornais, programas de rádio e de TV e websites.

Radiometeorologia
Estudar as influências meteorológicas na área de telecomunicações para evitar interferências na transmissão e na captação de ondas.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=55