Engenharia de Segurança do Trabalho

É o ramo da engenharia responsável por prevenir riscos à saúde e à vida do trabalhador. O engenheiro de segurança do trabalho tem a função de assegurar que o trabalhador não corra riscos de acidentes em sua atividade profissional, sejam eles danos físicos ou psicológicos. Esse profissional administra e fiscaliza a segurança no meio industrial, organiza programas de prevenção de acidentes, elabora planos de prevenção de riscos ambientais, faz inspeções e emite laudos técnicos. Assessora empresas em assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho, examinando instalações e os materiais e processos de fabricação utilizados pelo trabalhador. Orienta a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) das companhias e dá instruções aos funcionários sobre o uso de equipamentos de proteção individual. Pode, ainda, ministrar palestras e treinamentos e implementar programas de meio ambiente e ecologia.

MERCADO DE TRABALHO
Por ser um curso novo, ainda não há profissionais disponíveis no mercado – a primeira turma deve formar-se em 2009. Mesmo assim, trata-se de uma área que ganha cada vez mais destaque nas empresas. Isso porque, além de contribuir para a imagem social da empresa, o investimento em segurança do trabalho eleva o padrão de qualidade dos produtos e melhora o desempenho do trabalhador.

O grande crescimento do setor sucroalcooleiro levou esse profissional a ser mais requisitado. Devido aos riscos a que são expostos os funcionários nas usinas, engenheiros de segurança do trabalho são contratados para pensar em projetos de proteção ao trabalhador, bem como verificar o seu cumprimento. A expectativa é de que também as áreas de produção, mineração e indústrias absorvam os formados, pois são os setores que até agora têm dado mais atenção ao tema. Os concursos públicos representam boas opções para os profissionais. Nos últimos anos, abriram-se vagas para fiscais do Ministério do Trabalho para atuar em cargos do Tribunal de Contas, em prefeituras ou como peritos oficiais de outros setores. As boas perspectivas na construção civil, no setor elétrico e nas áreas relacionadas à proteção ambiental devem contribuir para o surgimento de novas oportunidades para o profissional.
$ Salário médio inicial: R$ 2.500

O CURSO
O currículo apresenta um leque variado de disciplinas. O aluno estuda muita física, química e matemática – matérias relacionadas à engenharia e à arquitetura, que dão conhecimento para os projetos de segurança e diagnósticos de riscos no trabalho. A grade abrange ainda filosofia, cidadania, antropologia e psicologia, fundamentais para que o estudante entenda os aspectos culturais e sociais relacionados à profissão. Além disso, há disciplinas mais específicas como ergonomia (estudo da relação entre homem, meio e ferramenta de trabalho, a fim de proporcionar o máximo de conforto, segurança e produtividade), higiene do trabalho (ruído, vibração, temperatura), primeiros socorros, toxicologia e uso correto de máquinas, equipamentos e ferramentas. O curso é oferecido somente na Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), e no Centro Universitário Vila Velha (UVV-Vila Velha). Antes de se formar, o aluno deve passar ainda por um estágio.

Duração média: quatro anos.
Outro nome: Eng. de Seg.

O QUE VOCÊ PODE FAZER
Programas de prevenção
Avaliar e preparar diagnósticos de riscos, além de fazer planos para a segurança das empresas.

Tecnologia
Criar equipamentos e máquinas que respeitem as condições de segurança do trabalhador e diminuam os custos das empresas.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=35