Gastronomia-Bacharelado

Bacharelado

São as técnicas utilizadas para a preparação de alimentos e bebidas e na gestão de restaurantes. O bacharel em Gastronomia domina as técnicas de segurança alimentar e de planejamento e produção de cardápios de restaurantes de cozinha internacional e nacional, hotéis, redes de lanchonetes, bufês, empresas de serviços alimentícios, companhias aéreas e até hospitais. Com técnicas apuradas, executa desde a preparação de pratos mais simples até os de alta gastronomia, incluindo a parte de confeitaria e cozinha industrial. Também é de sua responsabilidade a supervisão do funcionamento da cozinha e até de sua administração, como treinamento de pessoal, tabela de preços, negociação com fornecedores, contato com clientes e desenvolvimento de estratégias de marketing visando a rentabilidade do setor. Pode atuar como consultor, prestando assessoria para a abertura de um restaurante ou na mudança de cardápio de um estabelecimento que já está em funcionamento.

MERCADO DE TRABALHO
As melhores oportunidades estão em restaurantes de cardápio mais sofisticado, como os de cozinha internacional, nos quais o bacharel atua como chef de cozinha. Profissionais com conhecimentos em gestão de negócios são cada vez mais requisitados para gerenciar o cardápio e a compra de matérias-primas, além de garantir a rentabilidade do negócio.

A consultoria é outra atividade que vem crescendo. O profissional é contratado para atuar na abertura de um novo restaurante ou para melhorar a lucratividade dos já existentes. As vagas concentram-se no eixo Rio–São Paulo, por conta da grande infra-estrutura de bares, restaurantes e hotéis. Norte e Nordeste têm absorvido muitos formandos, por conta dos novos hotéis e resorts, que exigem profissionais especializados. No Sul cresce a contratação de chefs.
$ Salário médio inicial: R$ 1.500

O CURSO
Desde o 1º ano, os cursos procuram mesclar matérias práticas com teóricas. Na parte teórica aprendem-se bioquímica dos alimentos, microbiologia dos alimentos, funcionamento de restaurantes, desenvolvimento de pessoal, higiene e segurança de alimentos, além de sociologia, matemática, estatística e psicologia. A prática – que costuma encher os olhos dos alunos – é recheada de disciplinas como cocktail e drinks, panificação, sobremesas, confeitaria, cozinha brasileira e internacional, arte em frutas e legumes, enologia e cozinha alternativa. Em alguns cursos ainda há aulas de inglês, espanhol e francês.

Duração média: quatro anos

O QUE VOCÊ PODE FAZER
Chef de cozinha
Planejar e preparar cardápios sofi sticados de acordo com o tipo de cozinha que comanda, seja ela internacional, seja nacional.

Chef Pâtissier
Especializar-se em confeitaria, na preparação de pratos decorados doces e salgados.

Consultoria
Prestar assessoria técnica para a abertura de novos restaurantes ou para propor melhorias em estabelecimentos já abertos, que pode ser desde uma mudança no layout da casa até a mudança de cardápios e fornecedores.

Segurança alimentar
Fazer vistorias em cozinhas industriais e restaurantes para verificar se as regras de segurança alimentar estão sendo cumpridas.

Desenvolvimento de produtos
Criar e preparar pratos usando alimentos fornecidos por uma determinada indústria.

Gestão do negócio
Administrar todo o funcionamento do restaurante, desde a contratação e treinamento de pessoal até os recursos financeiros e contato com clientes.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=159