Ciências Econômicas

Bacharelado

É o estudo da produção e da distribuição de bens e serviços entre os indivíduos e as sociedades. O economista estuda os fenômenos relacionados com a produção e o consumo de bens e serviços que envolvam ou não dinheiro. Ele ajuda a construir, a ampliar e a preservar o patrimônio de pessoas, empresas e governos. Desenvolve planos para a solução de problemas financeiros, econômicos e administrativos nos diversos setores de atividade – comércio, serviços, indústria ou finanças. Esse profissional se dedica tanto a grandes questões, referentes a um país ou a uma região, quanto a problemas de pequenas empresas ou investidores individuais. Graças a essa versatilidade, encontra trabalho em entidades privadas, institutos e órgãos municipais, estaduais e federais. Pode atuar, ainda, como consultor autônomo.

MERCADO DE TRABALHO
As ofertas de emprego para os economistas concentram-se especialmente em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas a demanda pelo profissional cresce nas demais capitais brasileiras e nas regiões para onde migram as indústrias. Empresas privadas do setor financeiro são atualmente as principais empregadoras desses profissionais, que atuam na gestão e no planejamento do mercado de capitais. A área de comércio internacional também requisita muito o economista, sobretudo para negociações com blocos econômicos estrangeiros. Setores como crédito, finanças, desenvolvimento sustentável, mercado externo e setor público têm tido grande crescimento. E as portas estão abertas principalmente para os especialistas em finanças e métodos quantitativos. Muitas ONGs contratam formados para serviços fixos ou temporários, já que a economia solidária, voltada para a geração de empregos e de renda para grupos menos favorecidos, é um trabalho crescente. No setor público, abrem-se vagas em órgãos como Banco Central do Brasil, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ministérios e secretarias, além de órgãos fiscalizadores e universidades públicas. Empresas como a Petrobras e o Banco do Brasil também empregam o profissional. As prefeituras em geral necessitam desse bacharel para planejar orçamentos, mas o setor público contrata menos que o privado. Para atuar no ensino é preciso ter pós-graduação, o que também é considerado um diferencial no mercado.
$ Salário médio inicial: R$ 1.800

O CURSO
Analisar dados e fazer prognósticos exige mais que conhecimentos técnicos. É preciso combinar a orientação teórica específica com uma sólida formação histórica. Assim, além de matemática financeira, estatística e econometria, o currículo traz disciplinas que ensinam a interpretar as diversas correntes do pensamento econômico e a entender a evolução econômica e social brasileira e internacional. As matérias optativas, por sua vez, aplicam o conhecimento teórico e metodológico das ciências econômicas a outras questões, como as relacionadas ao meio ambiente. A carga de leitura, em português e línguas estrangeiras, é grande. É exigida uma monografia no fim do curso. Prepare-se para aguçar seu senso crítico, a fim de acompanhar os seminários e participar dos debates em sala de aula sobre as idéias das diversas escolas econômicas. Algumas faculdades oferecem graduação para áreas específicas de atuação, como agroindústria.

Duração média: quatro anos.
Outros nomes: Econ.; Econ. (ênf. em agroneg.); Econ. (ênf. em comércio ext. e econ. intern.); Econ. (merc. intern. e meio amb.); Econ. Agroind.; Econ. e Desenv. Reg.; Econ. Empr. e Control.

O QUE VOCÊ PODE FAZER
Comércio internacional
Planejar e promover negócios entre empresas de diferentes países, estudando mercados e cuidando das operações de importação e exportação.

Economia agroindustrial
Estudar e planejar transações no setor de agropecuária, analisando a demanda de produtos e a melhor forma de colocá-los no mercado nacional e internacional.

Economia ambiental
Analisar projetos ambientais em indústrias, ONGs e órgãos públicos. Fazer análises de impacto ambiental.

Mediação e arbitragem
Ajudar a resolver litígios comerciais entre empresas, recorrendo ou não à Justiça.

Mercado financeiro
Analisar o mercado para decidir quais investimentos realizar. Trabalhar como operador de bolsa de valores.

Pesquisa
Levantar a variação de preços, de custos e outras informações para indicadores econômicos, como índices de inflação, de desemprego e o custo de vida.

Planejamento estratégico
Avaliar as oportunidades e os riscos de mercado para redirecionar os negócios de uma empresa ou
orientar aquisições e fusões.

Políticas públicas
Definir a política econômica de municípios, de estados ou do país. Elaborar orçamentos que possibilitem as ações planejadas pelos governos.

_EDITO_COMEFROMCursos Preparatórios Para Concursos : http://capecurso.com.br/site/modules/edito/content.php?id=143