Ainda que o contrato com a empresa organizadora do concurso para soldado motorista do Corpo de Bombeiros do  Rio de Janeiro (CBMERJ) estivesse previsto para ser assinado na última semana, devido a alguns detalhes finais, isso não aconteceu. A informação é da Assessoria de Imprensa dos Bombeiros, que também afirmou que foram chamados 54 aprovados da seleção para soldado combatente ocorrida em 2008, cuja validade expirou no último dia 10. A oferta de vagas para motoristas, a princípio, será 100, mas este número pode aumentar, chegando a 300, segundo o diretor-geral de Pessoal da corporação, coronel Gilvan de Castro. Ele explica que o CBMERJ já negociou com a Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado do Rio de Janeiro (Seplag-RJ) e foram autorizadas 400 vagas para esse ano e mais 400 para 2013.

“Para o concurso de motorista, que está previsto para esse mês, teremos 100 vagas. Além dessas, convocamos 126 aprovados do último concurso para combatentes de 2008, mas só apareceram 54 para tomar posse. Isso significa que temos sobra de vagas e que usaremos elas na seleção para motorista ou na próxima de combatente. Essa questão ainda será decidida, pois a realidade é que temos carência em ambas as funções. O que é certo é que contrataremos 400 novos servidores esse ano e 400 no ano que vem”, diz o coronel.

Para participar da seleção de motoristas, é preciso ter o nível médio completo e carteira nacional de habilitação (CNH) a partir da categoria “C”. Os novos servidores receberão remuneração inicial de R$2.736, já acrescida dos R$350 de gratificação e R$100 de transporte.

O processo seletivo, de acordo com Gilvan, deverá ser bem parecido com o de 2008, que constou de prova objetiva, com 40 questões sobre Língua Portuguesa e Matemática. Em seguida, os candidatos foram submetidos ao exame de capacitação física, composto por corrida de meio fundo (2.400m), corrida de velocidade (100m), abdominal (30 repetições), barra (três repetições) e natação (50m).

Além disso, houve uma prova prática de direção veicular, onde foram pontuadas as faltas graves, médias e leves. Depois, os aprovados passaram por exames de saúde, social e documental, bem como pelo curso de formação dos Bombeiros, com duração de seis meses, onde o futuro profissional tem que demonstrar aptidão, correndo o risco de ser reprovado.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...