pmerj

Concurso da Polícia Militar

As indagações do deputado estadual Wagner Montes (PSD) relativas ao concurso para soldado da Polícia Militar foram respondidas pela corporação, mas permanece a indefinição quanto ao cronograma, embora o edital tenha sido divulgado em julho e a organizadora já esteja contratada. O ofício do parlamentar foi respondido pelo comandante-geral da PM, coronel José Luís Castro Menezes, na última sexta-feira, dia 6, esclarecendo os motivos da demora na abertura das inscrições do concurso para 6 mil vagas de soldado, além da convocação dos aprovados da última seleção. “O lançamento do edital do novo concurso para o Curso de Formação de Soldados (CFSD) teve como objetivo dar publicidade do conteúdo programático e demais etapas do certame, para auxiliar os candidatos na sua preparação. Porém, até o momento não há previsão do período de inscrição e aplicação das provas”, afirmou o coronel José Luís Castro Menezes.

Já foi cogitado que um dos possíveis entraves à definição do cronograma do novo concurso seria a convocação dos aprovados na seleção de 2010, em especial um grupo de mulheres. De acordo com o comandante-geral, a validade do concurso era de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período, fato que não ocorreu. Segundo o coronel, até o momento foram apresentadas 26 turmas, sendo ocupadas 9.751 vagas por candidatos do sexo masculino e 1.434 pelo feminino. Todos os candidatos homens foram chamados, totalizando 24.381. E 3.945 mulheres de um total de 10.294, restando ainda 6.349 aprovadas e fora das vagas.
“Após o término de validade do concurso e preenchida a totalidade do número de vagas previstas no edital, não há previsão para o preenchimento de vagas adicionais. A PM-RJ só convocará os candidatos excedentes com a abertura de novas vagas”, explicou. Inicialmente, o edital do concurso de 2010 previa 3.600 vagas, sendo 2.800 para candidatos do sexo masculino e 800 para o feminino. Posteriormente foram autorizados os aumentos do número de vagas para 7 mil, sendo acrescidas 3.200 vagas para candidatos do sexo masculino e 200 para o feminino. E depois para 11 mil, sendo acrescidas 3.500 vagas para homens e 500 para mulheres. E por fim, 13 mil vagas, sendo acrescidas 2 mil para candidatos masculinos.
Ainda de acordo com o comandante-geral, continuam previstas 6 mil vagas para o novo concurso de soldado, sendo 5.400 para candidatos masculinos e 600 para femininas. “O número de vagas oferecido neste novo edital não depende do chamado dos candidatos aprovados no concurso anterior”, salientou. Para a função, além do nível médio, é preciso possuir carteira de habilitação, no mínimo na categoria “B”. A comprovação desses requisitos ocorrerá na fase de entrega dos documentos. Também são requisitos a altura mínima de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens, além de idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição).
O salário é de R$2.382,89, porém a remuneração inicial pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) e trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). Os soldados que se voluntariam para trabalhar na folga, no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço), recebem R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. São permitidos até oito RAS por mês. Os selecionados terão direito a benefícios como assistência médico-hospitalar (inclusive para os dependentes), alimentação,  fardamento, entre outros. O concurso constará de sete etapas, com a organizadora (Exatus), sendo responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico. As demais fases (exames antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental) ficarão a cargo da corporação.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...