Concurso dos Correios

Concurso para carteiro, atendente e operador dos Correios

Amplamente aguardado por milhares de concurseiros em todo o país, o concurso da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos deverá enfim ser realizado neste semestre.  Além da oferta de vagas, de cerca de 2 mil vagas de carteiro e operador de triagem e transbordo (ambos de nível médio), fora a formação de cadastro de reserva, outro atrativo da seleção são os ganhos iniciais, que podem chegar a cerca de R$3 mil, como informou a empresa. Na última quarta-feira, dia 8, a estatal explicou como é constituída essa remuneração.

Conforme a explicação o salário básico inicial é de R$1.084,35. A esse valor são acrescidos os seguintes benefícios: Gratificação de Incentivo à Produção (GIP), no valor R$200; Adicional de atividade, de R$325,31 para carteiro; diferencial de mercado, que conforme a localidade varia de R$17 a R$96; vale alimentação/refeição, também variável, de R$971,76 a R$1.092,48; além de vale cultura, de R$50. Dessa forma, os ganhos iniciais já chegam a até R$2.848,14, mas alcançam a faixa dos R$3 mil considerando-se também valores depositados no fundo de pensão e o custeio do plano médico e odontológico, também com valores variáveis.

Preparativos – A seleção dos Correios encontra-se na fase de escolha da organizadora e segundo fontes ligadas à presidência da estatal, a empresa já recebeu propostas de diversas instituições com a escolhida podendo ser anunciada nos próximos dias. O programa do novo concurso deverá sofrer alterações em relação ao último, de 2011, com as provas devendo ter de 40 a 50 questões, sobre Português, Matemática e Conhecimentos Gerais. A seleção deverá ser composta ainda por um teste de esforço físico, eliminatório, para verificar as condições do candidato para o desempenho da função. As oportunidades serão distribuídas por polos de diferentes estados, entre eles, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul.

Decisão – Uma decisão da Justiça do Trabalho de novembro do ano passado obriga os Correios a contratarem servidores efetivos em número equivalente à demanda verificada em estudo que terá que ser realizado. Com isso, o número de convocações poderá ser ainda maior do que o inicialmente previsto, já que segundo as federações que representam a categoria, a demanda varia de 15 a 70 mil trabalhadores (nesse caso, incluindo ainda a necessidade de substituição de 30 mil terceirizados). As contratações poderão ser feitas por meio do concurso de 2011 ou do novo concurso. A empresa ainda irá recorrer da decisão. Os Correios ainda chegaram a prever para junho passado a abertura de uma seleção para a contratação de trabalhadores por tempo determinado (até cinco anos), mas a realização depende de discussões com a categoria, que rejeita a proposta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...