Futuros candidatos ao concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), indignados com a demora da divulgação do cronograma, criaram um abaixo-assinado “Edital da PMERJ”, no site “Petição Pública”, para cobrar do governador do estado, Sérgio Cabral, agilidade na definição do prazo de inscrição e de todas as etapas da seleção. Até a manhã da última quarta-feira, dia 27, 421 assinaturas já haviam sido coletadas. De acordo com o documento, o edital do concurso estava previsto para o início deste ano, porém teve a sua data de liberação postergada devido a problemas não esclarecidos pela corporação. Desde abril de 2012, quando a seleção foi cogitada pelo ex-chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Pessoal (CRSP) tenente-coronel Roberto Vianna, com a abertura do concurso anunciada para janeiro de 2013, milhares de interessados vêm se preparando arduamente.

São 6 mil vagas de soldado. 2º grau

A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) planeja preencher 6 mil vagas de soldado por meio de concurso, 600 delas por mulheres, e incluirá cotas para negros e índios, conforme edital publicado em 22 de julho. De acordo com as normas, para ser soldado, além do nível médio, é preciso possuir carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. A comprovação desses requisitos ocorrerá na fase de entrega dos documentos. Também são requisitos a altura mínima de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens, além de idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição).

PMERJ

Concurso de soldado da PMERJ

O salário é de R$2.382,89, porém a remuneração inicial pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) e trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). Os soldados que se voluntariam para trabalhar na folga, no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço), recebem R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia. São permitidos até oito RAS por mês. Os selecionados terão direito a benefícios, como assistência médico-hospitalar (inclusive para os dependentes), alimentação e fardamento, entre outros.

O concurso constará de sete etapas, com a organizadora sendo responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico. O exame intelectual terá duração de cinco horas. A prova objetiva será composta por 40 questões, distribuídas pelas disciplinas de Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Também será aplicada uma redação, que deverá ter entre 20 e 30 linhas. Só serão corrigidos os textos de até cinco vezes o número de vagas oferecido. As demais fases (exames antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental) ficarão a cargo da corporação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...