Já estão abertas as inscrições para a edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados têm até o dia até as 23h59 do dia 15 de junho para garantir sua participação na prova, que está marcada para 3 e 4 de novembro. Para fazer a inscrição, é preciso preencher uma ficha de inscrição online no site do Inep. Porém, só este procedimento não é suficiente, para quem não é isento da taxa de inscrição. É preciso pagar, até dia 20 de junho, uma taxa de R$35 em qualquer banco. Aluno de escola pública que esteja concluindo o ensino médio e se declarar integrante de família de baixa renda está liberado do pagamento da taxa.

O pedido de isenção deve ser feito no momento da inscrição, também pela internet.
A principal novidade da edição deste ano é a mudança no sistema de correção das redações. A prova passará por um novo sistema de avaliação, com filtros mais rigorosos. Cada texto será corrigido por dois avaliadores. Se a diferença entre as notas atribuídas for maior que 200, um terceiro avaliador dará nota para o texto sobre o texto. Se a diferença persistir, uma banca de avaliadores dará o parecer final sobre o texto. A medida foi tomada para reduzir a margem de dispersão.

Para garantir a segurança na correção as redações serão analisadas por dois corretores independentes, que avaliarão cinco competências, entre elas: compreender a proposta e aplicar conceitos para desenvolver o tema; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações e argumentos em defesa de um ponto de vista; e mostrar domínio da língua e conhecimento da diversidade cultural.

Segundo o ministro Aloizio Mercadante, as mudanças foram concebidas por um comitê científico e têm como objetivo aperfeiçoar o Exame, dando assim maior tranquilidade aos participantes. “Esta é uma grade de análise que dá um salto de qualidade em relação ao que já tínhamos. É um sistema mais rigoroso, com filtros mais precisos para avaliar. Vamos distribuir para os alunos um guia completo, falando das exigências e dando exemplos”, disse.

Em julho será divulgado um manual, no qual os participantes poderão conferir explicações e dicas sobre como fazer uma boa redação. A partir deste material, os jovens também poderão conhecer mais profundamente as regras de correção e as exigências das competências, que valerá 200 pontos cada uma. Redações modelo também poderão ser consultadas.

Uma das orientações que será mantida é em relação ao recurso. Assim como nos anos anteriores, não será permitido que os alunos recorram da nota obtida. Porém, o MEC informou que irá desenvolver uma forma de os candidatos terem acesso às redações corrigidas, como forma de propiciar maior transparência ao processo.
Serviço
www.inep.gov.br



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...