Entrar para carreira militar e obter estabilidade financeira sempre foi um sonho para milhares de jovens, que correm contra o tempo por conta do limite de idade exigido nos concursos. Entretanto, com a determinação da criação de uma lei que regule esta questão, a Marinha adiou a divulgação de editais até que a norma seja votada no Congresso Nacional.
Apesar da preocupação natural que surge em uma situação como essas, os candidatos, ao que parece, têm seguido as principais recomendações  dos especialistas: manter o ritmo de estudos, pois os concursos estão confirmados.
O estudante Mário César Junior, 17 anos, já está se preparando para o concurso da Escola Naval em um curso pré-militar. O jovem diz que não pretende parar de estudar para a prova. Segundo ele, sua principal motivação neste instante são as vantagens oferecidas pela carreira na Marinha e as possibilidades que esse novo prazo pode oferecer.
“Pretendo continuar minha preparação porque, além de pensar na estabilidade financeira que a Marinha pode me garantir, eu vou procurar encarar esse adiamento como mais um tempo de estudos e de preparação, apesar da ansiedade”, disse Mário César, pretende reforçar parte da matéria que será cobrada no concurso e manter a calma até a divulgação dos editais.
A previsão para que a medida seja votada no Congresso é para o final do primeiro semestre. Enquanto isso não ocorre, os candidatos tentam encontrar motivos para manter o ritmo de preparação. Para o estudante Felipe Teixeira,  18 anos, a solução é observar o histórico do concurso. “Os editais se repetem e o conteúdo programático também. Já tenho os do ano passado, então dá pra começar a estudar até que o desse ano saia”.
Cada estudante tem uma nova estratégia para aproveitar o tempo que surgiu. Os concursos militares têm alcance nacional, o que faz com que a concorrência seja igualmente grande. Cada questão tem um grande impacto na luta pela vaga. Pensando nisso, o candidato Daniel Silveira, 17 anos, pretende diminuir seus pontos fracos. “Minha preparação está boa, mas posso agora ir mais a fundo nas disciplinas em que tenho mais dificuldade”.
A mesma estratégia será seguida por João Paulo Galvão, 18 anos. Para chegar à Escola Naval, o estudante pretende não diminuir o ritmo da preparação. “Eu gostaria de dar uma reforçada no Inglês. O adiamento não vai afetar muito meu plano de estudos. Continuarei focado”, disse o jovem, esperando que a prova não ocorra muito próximo da divulgação do edital.
A polêmica da votação do limite de idade para os processos seletivos militares divide opiniões entre os candidatos. Embora a questão principal gire em torno da constitucionalidade da exigência, os candidatos sentem-se mais incomodados com o adiamento da divulgação dos editais. “Por que não fizeram isso depois da prova? E os alunos que já estão estudando? Isso vai atrasar todo mundo”, desabafou Matheus Alves.
Já o estudante Leonardo Bastos, 18 anos, prefere ver a questão sob outra perspectiva. “Acho que isso tudo vai ajudar. Mas sinceramente, penso que atrasando ou não, isso não vai mexer muito com os candidatos. Para quem está focado mesmo, o edital pode sair em dezembro que vai encarar a prova”.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...