O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu, na última quarta, dia 16, manter a anulação das 14 questões do Enem apenas para os alunos do 3º ano do ensino médio do Colégio Christus, de Fortaleza depois de  novo recurso do Ministério Público do Ceará.

O pedido que foi protocolado,  pedia a anulação das questões para todos os estudantes que fizeram o Enem. O recurso foi julgado pelo presidente do Tribunal Regional Federal.

A discussão veio à público dias após a realização do exame, quando ficou constatado que em 14 questões aplicadas na prova foram também inseridas em uma prova simulada para os alunos do Colégio Christus. No ínício o Ministério Público do Ceará entrou com um pedido para anulação de todas as questões da prova ou na em melhor hipótese, das 13 questões que vieram à público.

Após a decisão da Justiça de anular esses itens, o Ministério da Educação recorreu em segunda instância, a Justiça decidiu pela anulação apenas para os alunos do Colégio Christus. Por fim, o Ministério Público voltou a interpolar recurso pedindo a anulação das 14 questões para todo o país, sendo novamente negado pelo Tribunal.

Com todas as reviravoltas os estudantes sentiram-se perdidos. As opiniões se dividem. Por este motivo, torna-se difícil finalizar tal questão.  Mas uma dúvida  não resta: é preciso melhorar o sistema do exame nacional do ensino médio.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...