Com o objetivo de suprir a grande carência de profissionais da área de Saúde, o Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Fundação Estatal de Saúde do Rio, abrirá um concurso para cerca de 15 mil vagas em setembro. O próximo passo é a escolha da organizadora, que acontecerá em poucos dias, segundo informou o diretor-executivo da fundação, Carlos Eduardo de Andrade Coelho.

As oportunidades, que serão distribuídas pelas mais diversas especialidades de médicos e, ainda, por funções de nível/técnico, serão para contratação imediata. A programação, de acordo com o diretor, é dar início às convocações em março de 2012. Segundo ele, o concurso visará à substituição dos profissionais temporários e de cooperativas.

“O concurso para as fundações estatais irá permitir que todos esses profissionais cooperativados ou contratados temporariamente sejam substituídos por profissionais concursados. Esses funcionários terão algumas vantagens que serão excelentes tanto para a condução da assistência do serviço de saúde quanto para os próprios profissionais”, garante.

Os profissionais serão contratados pelo regime de CLT e já estarão engajados no Plano de Cargos e Salários, que possibilita ascensão salarial por mérito e de acordo com a qualificação.

“As fundações já nascem com o Plano de Cargos e Salários instituído. Todos os profissionais que são concursados e admitidos pela Fundação Estatal de Saúde irão entrar podendo usufruir desse plano. Toda a ascensão dentro de qualquer carreira se dará por critérios meritórios, de desempenho e de qualificação profissional. Toda a atuação da fundação estatual tem por objetivo que o profissional tenha o desempenho qualificado. A função promoverá a capacitação desses profissionais, dando condições para que eles tenham essa oportunidade de qualificação”, explica.

Com vencimentos iniciais de R$1.210,93 (técnicos), R$2.402,64 (profissionais de nível superior, exceto médicos) e R$6.077,43 (médicos), os profissionais ainda terão direito a vale-transporte e tíquete-refeição. A seleção será feita por meio de provas objetivas e de títulos. A programação é que os exames sejam aplicados em
dezembro.

O diretor Carlos Coelho deixou uma mensagem para os interessados em participar do concurso: “Eu sou uma pessoa otimista. A mensagem que eu gostaria de deixar para os candidatos é que eles acreditem na fundação, porque ela será um ambiente propício para aquele profissional que deseja se qualificar, que quer trabalhar num local adequado, recebendo um salário de mercado e, especialmente, quer crescer dentro da sua profissão. A fundação vai primar pelo investimento nos seus funcionários”, completa.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...