Uma boa notícia para os interessados em ingressar na carreira militar: na última terça-feira, 2, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, coronel Sérgio Simões, confirmou para este ano a realização de concurso para soldado motorista, com oferta de 300 vagas.Cape Cursos

“Essa seleção já foi autorizada pelo governador Sérgio Cabral e deverá ocorrer muito brevemente. Estimo que até o primeiro trimestre de 2012 esses novos servidores possam ser incorporados. Assim, ficamos em uma situação confortável em relação ao efetivo para todo o estado”, afirma.

O comandante ressaltou, ainda, que será realizada, até o fim deste ano, uma avaliação mais detalhada do quadro de pessoal, para que possa ser feito um planejamento de concursos para 2012.

Para concorrer ao cargo de soldado motorista será preciso ter nível médio, altura mínima de 1,60m (ambos os sexos) e carteira de habilitação categoria “D” (transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares).

Como a comprovação dos requisitos só ocorrerá no ato da posse, é possível que aqueles que possuem habilitação em outras categorias possam obter a carteira “D”. No entanto, para pleiteá-la, é preciso ser maior de 21 e ter, no mínimo, um ano na categoria “C” ou dois anos na “B”.

Segundo a Assessoria de Imprensa dos Bombeiros, o salário inicial deverá ser de R$1.615,46 (para quem não tem dependentes) e R$1.742,01 (com dependentes). Além disso, a partir de setembro, os bombeiros terão direito a vale-transporte no valor mensal de R$100.

O último concurso para esse cargo foi realizado em 2008, pela Funrio. No ocasião, foi proposta uma prova objetiva, composta por 40 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa e 20 de Matemática. Garantiu aprovação quem obteve, no mínimo, 50% de acertos.

Os habilitados na primeira etapa foram convocados para o teste de aptidão física, que consistiu em corrida de meio fundo (2.400m), corrida de velocidade (100m), abdominal (35 repetições), barra (3 repetições) e natação (50m). Quem não alcançou o índice satisfatório em qualquer uma das modalidades teve direito, automaticamente, a uma segunda e última tentativa.

Houve, ainda, um teste de habilidade específica, em direção veicular, onde foram pontudas as faltas graves, médias e leves. Quem somou mais de três pontos foi considerado inapto. Por fim, os aprovados realizaram exames de saúde e social e documental.

No primeiro caso, os participantes tiveram que ficar atentos aos critérios médicos de exclusão, como não possuir erupções eczematosas (espinhas), foliculite da barba (inflamação nos pêlos), tatuagens na mão, antebraço, pescoço e cabeça ou atentatórias à moral e aos bons costumes e que cultuem a violência.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...