Deverá  ser concluída nos próximo dias o processo de escolha da organizadora do concurso para a área de apoio do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPE-RJ), que vai preencher 153 vagas em cargos dos níveis médio e superior.

Embora ainda não tenha sido confirmada oficialmente pela comissão responsável pela seleção, é possível, no entanto, que a divulgação do edital do concurso sofra um pequeno atraso. O objetivo inicial do presidente da comissão, procurador Carlos Navega, era de divulgá-lo ainda este mês. Como a organizadora ainda não foi definida, há possibilidades de a publicação do edital ficar para agosto.

Inclusive, a previsão inicial do procurador geral de Justiça, Cláudio Soares Lopes, em entrevista concedida em abril deste ano, era de divulgar o edital entre agosto e setembro. Porém, frente às necessidade de pessoal do MPE, o presidente da comissão do concurso tinha por objetivo antecipar a publicação.

Independente do mês exato da publicação do edital, especialistas na área de concursos destacam que os futuros candidatos devem estar focados é na preparação, procurando estudar as disciplinas que deverão ser cobradas nas provas e realizando muitos exercícios.

A comissão do concurso já havia adiantando que já existe uma minuta do edital pronta e que ela foi baseada na seleção ocorrida em 2007, quando os candidatos foram selecionados por meio de provas objetivas. Dessa forma, por mais que ocorra um atraso na divulgação do edital, não deverá ser muito grande, já que boa parte do processo já está definido.

Das 153 vagas que serão oferecidas, 118 serão para técnico administrativo e seis para técnico de notificações e atos intimatórios, funções que exige o nível médio e têm remuneraçãode R$3.707,47, incluindo R$550 de auxílio-alimentação (valor informado pela Assessoria de Comunicação Social do MPE).

Haverá ainda mais 29 vagas, sendo 15 para analista administrativo e 14 para analista processual . A primeira função é aberta a graduados em Direito, Administração, Ciências Contábeis e Economia. Já a segunda, somente para formados na primeira carreira. A remuneração é de R$5.693,19, incluindo o auxílio-alimentação.

O órgão também contemplará os classificados com auxílios transporte (R$124) e saúde (R$350, incluindo dependentes) e comissão para cargo de gerência (apenas para analista), para jornada de trabalho semanal de 40 horas.

Para os dois cargos de técnico e analista administrativo, as vagas serão distribuídas pela capital e municípios do interior. Já para analista processual, todas as oportunidades serão para o município do Rio.

Como o concurso vai ser baseado na seleção anterior, possivelmente serão cobradas 80 e 100 questões para técnico e analista, respectivamente. Dependendo do cargo, foram alvo da prova as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Organização do MPE e Direito Constitucional, Administrativo, Processual Civil, Civil, Penal e Processual Penal.

Cape Kids


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...